Mais de um mês do desaparecimento de Débora Mirachi

0
Débora Mirachi continua desaparecida (Foto: Arquivo Pessoal)

A polícia sergipana continua investigando o caso do desaparecimento da estudante de direito Débora Mirachi, 33 anos, que nesta segunda-feira, 13, completa um mês e um dia desaparecida.

O caso [ainda não foi conluído] está sendo investigando pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa Física (DHPP), através da diretora do DHPP, a delegada Tereza Simony. Segundo ela, até o momento mais de 15 pessoas já foram ouvidas, entre familiares, amigos e até o porteiro do prédio onde a vítima reside.

Para não atrapalhar as investigações, a delegada preferiu não passar maiores detalhes do caso, mas adiantou que todas as hipóteses estão sendo levantadas, inclusive a possibilidade da universitária estar viva.

Equipes do Corpo de Bombeiros já suspenderam as buscas em alto mar.

Entenda

A universitária desapareceu no dia 12 de dezembro de 2013, quando saiu de casa para dar uma volta. O veículo de Débora, um Cross Fox, foi encontrado pela própria família, no final da rodovia Inácio Barbosa [antiga rodovia José Sarney], no Mosqueiro, em Aracaju. O veículo estava trancado, sem as chaves e com todos os pertences da vítima: documentos e cartões bancários.

Quem souber de informações que levem ao paradeiro de Débora Mirachi, devem ligar para o disque-denúncia da Polícia Civil pelo 181.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais