Mais museus de rua

0

O prefeito Marcelo Déda anunciou, ao final da tarde de ontem, que um outro museu de rua deverá ser inaugurado brevemente na Praça da Bandeira, local que passou recentemente por uma grande reforma e vai abrigar um pedestal no qual tremulará, diariamente, o Pavilhão Nacional. “Não é admissível que se tenha uma Praça da Bandeira e nenhuma bandeira tremule por lá”. O prefeito disse não achar piegas a instalação de bandeiras, porque o pavilhão nacional tem que ser sempre reverenciado. Disse que adoraria fazer um museu de rua na entrada do bairro Farolândia, onde hoje está o farol em adiantado estado de degradação. As negociações para recuperar o farol, dotar o local de uma praça e, conseqüentemente, de um museu de rua estão bem adiantadas. Segundo o prefeito outros museus de rua vão surgir, porque há uma necessidade imperiosa de que o povo cultive os seus valores. Tudo isso foi dito pelo prefeito durante a inauguração das reformas da Ponte do Imperador e a maquete que reproduz a Aracaju dos anos 20 e 40. Ele explicou que, na maquete, muitas casas ficaram com “fachada cega”, porque não foi possível obter documentos que mostrem como o local foi reproduzido. A Prefeitura, porém, está aberta para receber informações daquele período e que melhore a maquete.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais