Manifestantes tentam invadir escola no Santa Maria

0

Manifestantes tentaram entrar em escola para ter abrigo (Fotos: Portal Infonet)
Centenas de pessoas se concentraram no pátio da Escola Estadual Professor André Mesquita Medeiros, que fica na Rua B-1,6 no bairro Santa Maria. Elas tentavam invadir a escola para se abrigarem durante o final de semana. A polícia foi chamada para conter a situação. 

Todos eram moradores de barracos no Morro do Avião e reclamam que a Prefeitura não realizou o cadastro deles, além de não ter garantindo o aluguel para as famílias.

De acordo a dona de casa Carla Alves, uma das desabrigadas, várias pessoas que saíram do morro e estavam cadastradas foram contempladas com unidades residenciais. “Nós realmente chegamos atrasados por não ter lugar para ficar, outras pessoas tinham barraco há muito tempo. Mas o que não gostamos foi que a polícia chegou enquanto muitos dos que montaram barracos nos últimos dias estavam trabalhando e  mesmo assim os policiais jogaram os objetos dessas pessoas fora. Aí fomos para a rua”, conta.

Dezenas de policiais foram chamados para acalmar o tumulto
Carla pede que a Prefeitura resolva a situação deles. “Estamos pedindo que a Prefeitura venha fazer algo pela gente, pois amanhã é sábado e depois domingo. Não temos onde dormir. Queremos uma posição, aqui praticamente todos precisam de um lugar; queremos o cadastro, que peguem nosso CPF certinho. Não estamos nos aproveitando de nada, não estamos fazendo bagunça; só queremos o direito de ter uma moradia para podermos sair daqui”, protesta.

O tenente Edvaldo, responsável pelo policiamento do local no momento do tumulto, disse que eles estavam prevenindo que a situação fugisse de controle. “A princípio nós estamos aqui por prevenção, tão somente para evitar que qualquer situação que fuja do controle. A polícia está procurando agir de forma pacífica, respeitando a manifestação dos populares”, explicou.

Carla Alves pede o cadastramento das famílias
Prefeitura

Em contato com a assessoria de Comunicação da Secretaria de Inclusão Social, a reportagem do Portal Infonet foi informada que a mesma mantém a posição divulgada anteriormente. De acordo com a secretária de Assistência Social da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), Rosária Rabêlo, a confusão feita pelos populares tem a intenção de enganar a prefeitura.

“Essa área tinha cerca de 50 pessoas cadastradas, então nós estivemos no morro e liberamos a ajuda de custo para custeio de aluguel e avisamos da derrubada. Um dia depois desse acordo, o número barracos triplicou nesse local”, revela a secretária.

Ainda segundo Rosária, muitas famílias estão tentando ganhar mais de uma casa da Prefeitura. “Tem gente que já ganhou uma casa na Coroa do Meio, outras pessoas ganharam no Bairro Novo e agora estão querendo ganhar mais uma e isso não vamos permitir, porque não é justo com quem não ganhou nenhuma”, explica.

Por Bruno Antunes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais