Manutenção do Título da Praça São Francisco é discutida

0
Desenvolvimento do segmento do turismo religioso em São Cristóvão também foi tema da reunião (Foto: Carlovancy Andrade)

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) estiveram reunidas com os órgãos gestores do turismo no estado para a reunião da comissão de trabalho de planejamento e gestão do Fórum Estadual de Turismo de Sergipe (Fortur/SE). Na oportunidade foram discutidas as questões referentes à manutenção do título de Patrimônio da Humanidade da Praça São Francisco na cidade de São Cristóvão, bem como o desenvolvimento do turismo religioso.

Os entes envolvidos no Fortur/Se realizaram o debate para definir a condução do tema apresentado e discutir também o desenvolvimento do segmento do turismo religioso em São Cristóvão. O secretário de Estado do Turismo, Elber Batalha, destacou a importância da promoção do destino para consolidá-lo no segmento de turismo religioso. "Nossa idéia é produzir materiais de divulgação com qualidade para promover o destino e o enfoque é fazer um material que tenha o viés turístico para divulgá-lo, indicando também sua localização."

A superintendente do IPHAN, Terezinha Oliva, disse ser fundamental inserir materiais divulgativos e interpretativos da Praça São Francisco e também ampliar as pesquisas acerca da praça e dos bens que fazem parte dela. "Nós precisamos de materiais interpretativos e de divulgação da praça, pois quando a Unesco faz o monitoramento, chamado de Informe Periódico, pergunta se existe isso. Temos a necessidade também de que sejam ampliadas as pesquisas acerca da Praça e dos bens que fazem parte dela."

Thiago Fragata, diretor do Museu Histórico de Sergipe, localizado em São Cristovão, falou sobre a importância da manutenção do título de Patrimônio da Humanidade da Praça São Francisco. "É muito importante manter o título de Patrimônio da Humanidade, percebemos que é preciso encará-lo de uma forma mais pragmática e que deve haver o gerenciamento dessa chancela conferida pela Unesco, onde Sergipe ganha bônus vinculados a ela. Estamos em debate e isso é animador, pois gera bons frutos para Sergipe."

Nos saímos com novos encaminhamentos, pois nesta reunião tivemos a representação dos entes que trabalham na área em São Cristóvão, e lá os monumentos possuem uma grande importância histórica e religiosa, sendo que o Museu de Arte Sacra possui peças únicas no Brasil, então saímos com alguns encaminhamentos discutidos e já que temos uma nova administração, é fundamental que ela incorpore essas questões colocadas hoje", disse Luiz Alberto Santos, subsecretário de Patrimônio Histórico e Cultural (SUBPAC).

Fonte: Setur

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais