Médicos peritos do INSS entram em greve

0

Os médicos peritos do Instituto Nacional de Seguridade Social em Sergipe (INSS/SE) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. A assembléia da categoria aconteceu nesta manhã e os médicos acordaram em atender um continente de 30% da agenda. A greve ocorre em todo o país.

Com a decisão, os 25 médicos que atendem em todo o Estado diminuíram de um total de 350 perícias diárias para cerca de 105. “Será feita uma triagem para o atendimento, na qual serão atendidos primeiramente idosos acima de 65 anos, pessoas com dificuldade de locomoção e aqueles que estão aptos para retornar ao trabalho”, explicou o chefe da perícia médica em Sergipe, Sérgio Souza.

A paralisação estava prevista para durar inicialmente dois dias, para começar a negociar com o Governo Federal. No entanto o assassinato de uma médica perita em Governador Valadares (MG) mudou o posicionamento da classe. “Em nível nacional já teríamos pedido por nossa segurança com o indicativo de greve para o dia 20, mas a morte da médica fez com decidíssemos por antecipar”, explica ele.

De acordo com a delegada regional da Associação Nacional de Médicos Peritos, Raissa da Mota Coelho, dos dez pontos que a categoria reivindica, três são primordiais:  estruturação da perícia médica com a criação da  diretoria própria; segurança no exercício profissional (com mudanças estruturais, como a implantação da porta de detector de metal e seguranças treinados) e a melhoria nas condições de atendimento para a população.

Os médicos peritos atenderão em dois dias para que tenham maior segurança. “Iremos retornar ao trabalho mesmo com a situação de insegurança, pois entendemos que a sociedade precisa de nossos serviços, mas adaptamos uma mudança no atendimento. Todos os peritos atenderão somente nas segundas e terças-feiras nos postos da avenida Ivo do Prado e Siqueira Campos, porque com maior número de peritos estaremos menos sujeitos a agressões”, diz a médica.

Tentando diminuir a vulnerabilidade e a situação de insegurança, os médicos do interior do Estado também irão escolher se atenderão na segunda ou terça-feira. “Como existe postos que só têm um ou dois peritos, a escolha por um dia de atendimento também será implantada”, explica Raissa Coelho.

Por Raquel Almeida

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais