Memória às vítimas de acidente de trabalho é lembrada nesta quinta-feira

0
Acidente deixou quatro mortos e mais de 20 feridos (Foto: arquivo/Portal Infonet)

Todos os anos milhares de pessoas morrem no trajeto entre suas residências e o trabalho. Em memória a essas vítimas, nesta quinta-feira, 28, é celebrado o Dia Internacional em Memória às Vítimas de Acidente de Trabalho.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, em todo o mundo, cerca de 270 milhões de trabalhadores são vitimados em decorrência de acidentes de trabalho todos os anos. No Brasil, somente entre trabalhadores formais, com vínculo celestista, que correspondem a 30% da População Economicamente Ativa, foram contabilizados 653.090 acidentes de no ano de 2007. A questão é que muitas mortes que acontecem no trânsito, não são notificadas como acidente de trajeto (de casa para o trabalho e vice-versa).

Em Sergipe, o último caso de grande repercussão aconteceu no dia 29 de março deste ano no município de Capela quando um acidente grave entre um ônibus que transportava trabalhadores, e uma carreta que carregava minérios deixou um saldo de quatro pessoas mortas e mais de 20 feridos, algumas gravemente. Para os familiares dos mortos fica a saudade e a perda de um provedor da sua família. Mas o que muitos não sabem é que o trânsito entre o serviço e a casa é passível de indenização por parte do empregador caso o empregado sofra algum acidente.

Elisa França fala sobre a falta de dados sobre acidentes de trajeto (Foto: Portal Infonet)

De acordo com a coordenadora da rede de Atenção à Saúde do Trabalhador, Elisa Leite França, ainda existe poucas informações sobre os acidentes de trajeto, que é o percurso casa para o trabalho ou mesmo quando o trabalhador está a serviço da empresa.

“Quase não há notificação sobre isso e ninguém identifica os acidentes, cabe aos profissionais da saúde ou mesmo a vítima fazer essa notificação e ela é obrigatória”, destaca.

Em comemoração à data, nesta quarta-feira, 27, o grupo da Secretaria Municipal de Saúde ligado à saúde do trabalhador promoveu uma blitz educativa junto a agentes da Superintendência Municipal de Trânsito (SMTT) para orientar as pessoas que saíam de seus trabalhos. Já nesta quinta, um seminário para a discussão dos acidentes de trajeto foi realizado na manhã de hoje no Centro de Educação Permanente em Saúde (Ceps).

“O objetivo é que a gente possa responsabilizar os profissionais no sentido da importância e obrigatoriedade da notificação. Se for o trajeto que liga da cada ao trabalho, é um acidente de trabalho”, afirma Elisa.

Por Bruno Antunes

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais