Mendonça: Desaparecimento de mulheres em SE é enigmático

0
Mendonça Prado: "Não foram constatados crimes, não existem pistas" (Foto: Portal Infonet)

O secretário de Segurança Pública de Sergipe (SSP), Mendonça Prado afirmou que na manhã desta sexta-feira, 10, que os desaparecimentos de Débora Mirach, 33 em 12 de dezembro de 2013 e da jovem Acácia de Jesus Santos, 26, no dia 10 de novembro de 2014, são casos enigmáticos.

Segundo o secretário, são casos de desaparecimento sem que haja quaisquer pistas. “Não foram constatados crimes. Nós não temos indícios, não temos uma prova, não temos nada. São casos enigmáticos, que vez por outra acontecem em todos os lugares do mundo. Infelizmente aconteceu aqui no nosso Estado em que não existe nenhuma pista, nenhuma prova”, acredita.

No caso do desaparecimento de Acácia de Jesus Santos em que o ex-marido, um policial civil teria sido a última pessoa com quem a jovem foi vista pela última vez, Mendonça Prado afirmou que o que existem são comentários.

Acácia de Jesus está desaparecida desde novembro de 2014

“Existem comentários e nós levamos todos em conta, a polícia analisa todos esses comentários, mas é preciso que haja um indício, uma pista, o caminho para a elucidação desses fatos e a polícia de Sergipe tem demonstrado competência. Temos os casos do taxista, do advogado que faz parte da OAB, do comerciante do Mosqueiro e da turista, então nós estamos com uma eficiência que está agradando a população, mas nesses casos especificamente, infelizmente não há nenhum indício, então são casos enigmáticos que necessitam de um estudo especial”, entende.

Relembre

A jovem Acácia de Jesus Santos, 26 desapareceu no dia 10 de novembro de 2014. Ela saiu de Lagarto onde morava para trazer o filho no médico em Aracaju e foi vista pela última vez no apartamento do ex-marido, um policial civil. Informações da família dão conta de que “a criança estava com o pai e os dois teriam ido ao encontro de Acácia de Jesus no Terminal Rodoviário e ainda que após a consulta ela teria ido ao apartamento do ex-marido pegar um dinheiro”.

Débora Mirach sumiu em dezembro de 2013

Já a estudante do curso de Direito na Universidade Tiradentes (Unit), Débora Mirach está desaparecida desde o dia 12 de dezembro de 2013. No outro dia (13), o carro da universitária foi encontrado com todos os pertences, na Rodovia José Sarney. A família vem buscando informações não apenas em Sergipe, mas em todo o país e nenhuma informação concreta ainda sobre.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais