Ministério do trabalho realiza campanha de combate ao trabalho infantil

0

Cartão Vermelho foi distribuido nos shoppings
Para lembrar o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, em 12 de junho, procuradores do Trabalho, servidores e estagiários do Ministério Público do Trabalho de Sergipe realizaram nesta sexta-feira, 11, uma campanha de conscientização.

“A nossa intenção é tentar sensibilizar as pessoas para que elas percebam que o trabalho infantil traz mais desvantagens que vantagens. Estudos feitos por psicólogos, médicos e outros profissionais capacitados, comprovam isso”, ressaltou o procurador e coordenador da campanha Mario Cruz.

A ação está foi realizada nos dois shopping”s da capital, com distribuição de panfletos da campanha “Quem emprega crianças mata a infância”, criada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), e do “Cartão vermelho para o trabalho

Mario Cruz diz que campanha tem intenção de sensibilizar
infantil”, produzido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. “O MPT pretende mobilizar a população contra a exploração da mão-de-obra de crianças e adolescentes”, pontuou Mário.

Escolas

O MPT também desenvolve atividade nas escolas, chamada “MPT Escola”. “Nós realizamos o trabalho por etapas, onde na primeira escolhemos os dez maiores município de Sergipe para promover a ação e treinamos alguns coordenadores”, explicou o procurador Albérico Neves.

 

Albérico diz que trabalho nas escolas será avaliado
O procurador ainda explicou que após o treinamento desses coordenadores, as orientações são repassadas para representantes das escolas e, conseqüentemente, para os professores, que desenvolvem atividades com os alunos. “Os alunos se envolvem de tal maneira que o tema vira poesia, trabalho, apresentação teatral, dentre tantas outras atividades que podem ser desenvolvidas”, pontuou Albérico.

O Procurador informou que no próximo dia 14 os coordenadores devem se reunir para realizar uma análise das atividades. “Vamos reunir para avaliar o trabalho que foi desenvolvido e para dar continuidade às atividades”, finalizou Albérico.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais