Missa marca um mês do falecimento de Marcelo Déda

0

Missa de um mês de morte do ex-governador (Fotos: Portal Infonet)

Uma missa nesta quinta-feira, 2, na Igreja São José, marcou o dia em que se completa um mês do falecimento de Marelo Déda. Na ocasião, familiares e amigos rezaram e relembraram a vida de Déda, que faleceu prematuramente no dia 2 de dezembro de 2013.

Segundo seu irmão, o desembargador Cláudio Déda, este é mais um momento de relembrar a trajetória do ex-governador. “Ele dava muita importância a família, e hoje estamos aqui celebrando junto com Deus, tudo aquilo que Déda representou para nós familiares”, afirma.

“Alguns dias acordo e percebo sua presença muito forte entre nós. Estivemos sempre ao seu lado e demos todo o amor e carinho até o momento de seu falecimento”, acrescenta.

Para o desembargador a morte prematura de Marcelo Déda foi um fato inexplicável. “São coisas inexplicáveis que não estão em nosso alcance. São momentos que não tem como desvendar, principalmente, nós que somos simples mortais”.

Cláudio Déda, irmão do ex-governador

Padre Almir

A celebração do missa ficou por conta do Padre Almir. Ele explica que por mais que as pessoas não estejam acostumados com a morte, ela e a vida são coisas que aproximam. “Não somos nada, do pó viemos e ao pó voltaremos. Hoje estamos celebrando a missa de Déda, mas podia ser de qualquer um”, diz.

Ele ainda pregou sobre o que a Bíblia determina nesses casos de morte. “A única certeza que temos é que vamos morrer, porém, para nós cristãos, há a garantia da ressurreição para aqueles que seguem a Deus”, completa.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais