Modelo de gestão moderno adotado pela Codevasf de Sergipe

0

As empresas públicas são famosas pelo alto grau de improdutividade, pela lentidão burocrática, por terem uma rotina repetitiva e maçante e pela falta de envolvimento dos funcionários. Entretanto, o exemplo da Codevasf pode ser utilizado para mostrar que, em muitos casos, a afirmação de que empresas e funcionários públicos são improdutivos, arcaicos e pouco participativos é generalista, radical e até injusta. Na última segunda-feira, o superintendente da Codevasf/Sergipe, Paulo Viana, reuniu funcionários da regional sergipana no auditório da empresa para falar sobre: as comemorações dos 30 anos da empresa; os programas e ações da mesma em Sergipe – previstos para os anos de 2004 e 2005; o II Feirão de Artesanato, que será promovido pela empresa nos dias 4, 5 e 6 de junho; o Projeto Feira Fácil; o Fórum Ambiental do Baixo São Francisco e, também, sobre o planejamento de excursões para os funcionários a Xingó e à foz do rio São Francisco, por exemplo. Ao falar dos 30 anos da empresa, Paulo Viana pediu a contribuição e envolvimento de todos os servidores na idealização e realização dos eventos comemorativos. Muitos, de pronto, contribuíram com idéias e sugestões, que foram acatadas pela comissão criada especialmente para cuidar do assunto e para elaborar os projetos que forem definidos. Com relação ao II Feirão de Artesanato e ao Projeto Feira Fácil, o superintendente lembrou o papel social da empresa e demonstrou preocupação em garantir aos artesãos e pequenos produtores do Baixo São Francisco uma possibilidade de mostrar sua produção e garantir um incremento em sua renda. Durante os três dias em que será realizado o Feirão, de 4 a 6 de junho, artesãos dos municípios de Propriá, Cedro de São João, Santana do São Francisco, Neópolis, Brejo Grande e Poço Redondo estarão expondo e vendendo cerâmicas, bordados, esculturas de madeira, pedra e barro, além de peças em papel reciclado, casca de coco, palha e conchas do mar. Ademais, todas as sextas-feiras, a partir do dia 4 de junho, a empresa cederá espaço para que seja realizada uma feira livre para a comercialização de cereais, hortifrutigranjeiros e outros gêneros alimentícios. A idéia é ajudar os pequenos produtores, permitindo que eles coloquem sua produção no mercado, e garantir aos funcionários da empresa, que constituem o público-alvo do Projeto, o acesso a gêneros alimentícios de qualidade por um preço mais acessível. A autoria do Projeto é do próprio superintendente. Viana também anunciou a realização do Fórum Ambiental do Baixo São Francisco, que acontece nos dias 1º e 2 de junho. Voltado à construção de conhecimentos, integração das ações dos atores envolvidos ou interessados no desenvolvimento do Baixo São Francisco e discussão dos problemas e soluções ambientais para o São Francisco, o Fórum acontecerá em plena Semana do Meio Ambiente. No tocante aos Programas e Ações/2004-2005, ficou demonstrado que o modelo de gestão que está sendo adotado pela Codevasf é participativo e dinâmico. Todos foram chamados a elaborar projetos, buscar parceiros e mesmo a ampliar os limites do que está previsto para os dois anos. Por fim, Paulo Viana falou sobre a importância de se conhecer de perto os locais onde atua a Codevasf, de se observar as potencialidades e problemas do Baixo São Francisco, de se fazer estudos de campo e de se proporcionar momentos de descontração, lazer e integração aos funcionários. Para isso, serão organizadas excursões com grupos de funcionários da empresa. Já para o próximo dia 23, domingo, está prevista uma viagem à Fazenda Mãe Natureza e à Orgânica Brasil, que ficam no município de Santana do São Francisco, à margem do Velho Chico. Por Gabriela Melo

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais