Monjas beneditinas podem se alojar em prédio da Emsetur

0

A Procuradoria Geral da República promoveu, na manhã de sexta-feira, um encontro com vários órgãos do Estado, tendo em vista resolver a situação das monjas beneditinas que ocupam o Mosteiro de Santa Vitória, Convento do Carmo, em São Cristóvão. As dependências do Mosteiro encontram-se em frangalhos e uma reforma completa custaria perto de R$ 2 milhões. O Prefeito de São Cristóvão, Armando Batalha, informou ter solicitado a inclusão da reforma do Mosteiro dentro do programa Prodetur II, mas até a liberação do dinheiro demanda tempo. O Estado, através a Secretaria de Cultura e Turismo, diz não ter dotações orçamentárias para a realização do trabalho. O Governo Federal, através do IPHAN, tem no orçamento apenas R$ 198 mil para despesas emergenciais. De concreto, ficou acertado que as freiras poderão encontrar um novo abrigo em prédio pertencente a Emsetur, recentemente restaurado, até que seja possível consertar o velho mosteiro.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais