Moradores do bairro Luzia pedem segurança para a região

0
Moradora mostra o cadeado quebrado (Fotos: Portal Infonet)

Moradores estão amedrontados com a onda de assaltos que vem ocorrendo no bairro Luzia. Na noite da última quarta-feira, 4, uma família teve a casa invadida por assaltantes. Eles teriam se aproveitado da ausência dos moradores para praticar o crime. O fato ocorreu na rua José David Menezes.

A bancária Elaine Cristina Brandão, que é filha do proprietário da residência, dá detalhes do fato. “Por volta das 19h, eu fui à academia e quando eu saí, meus pais ainda estavam em casa. Ao retornar, percebi que o cadeado estava arrombado, a luz da sala ligada e a janela aberta. Eu estranhei e ao entrar na casa e chegar próximo à janela, percebi que o móvel estava afastado do lugar e que tinham levado a televisão. Me assustei, fui atrás da vizinha, mas não tinha ninguém em casa”, lamenta.

Ao todo, foram levados da residência dois televisores, jóias e um notebook. A família acredita que os suspeitos já estavam cercando o local para saber o momento em que não haveria pessoas no imóvel.

Ainda de acordo com Elaine Brandão, os moradores temem a ação dos marginais. “Por sorte, não tinha ninguém em casa. A gente ligou para o Ciosp, registrou a ocorrência, os policiais vieram em uns 15 minutos e entraram na casa, mas quando eles chegaram já não tinha mais ninguém. O PAC do Luzia só vive fechado, não tem ronda e para variar só trabalha em horário comercial. Nos sentimos inseguros  e violados porque a gente chega em casa e vê que o que temos foi levado. O problema é que o bairro está muito perigoso. Tanto meu cunhado quanto uma vizinha já foram assaltados”, afirma.

Moradora preferiu não mostrar o rosto 

Segundo populares, policiais do PAC estavam fazendo rondas 

Por conta da falta de policiamento ostensivo relatado pela vítima, os vizinhos de Elaine Cristina já pensam em realizar um abaixo-assinado pedindo rondas no bairro.

PAC

A equipe do Portal Infonet esteve no PAC do Luzia e encontrou apenas uma janela aberta. A informação de um trabalhador da localidade é de que os policiais tinham saído para fazer rondas.

Segundo o capitão Luiz Gustavo, comandante da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Militar, que abrange o Luzia, as rondas são realizadas diuturnamente em dois turnos, sendo das 7h às 19h e das 19h às 7h da manhã.

“Nós temos policiais no posto que estão nas ruas fazendo rondas e só vão para o PAC para uma necessidade, já que a orientação do Comando da PM é ter policiais fazendo rondas. Contamos com dois policiais para fazer a ronda no Luzia e Ponto Novo e infelizmente até ouvimos dos nosso policiais sobre a prisão de suspeitos, mas eles saem mais cedo da delegacia do que os policiais”, informa.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais