Moradores do Olaria pedem abrigos de ônibus

0

Moradores pedem apenas dois abrigos
Na manhã desta quarta-feira, 22, moradores do bairro Olaria e representantes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) estiveram reunidos no Ministério Público Estadual (MPE). Eles tentaram entrar em um acordo sobre a instalação de abrigos de ônibus na Avenida Santa Gleide, que tem 800 metros de extensão e, segundo os moradores, não possui nenhum tipo de guarida para que as pessoas esperem o coletivo.

Segundo o líder comunitário, Serafim Santos Fontes, os moradores pedem apenas dois abrigos. “Cerca de 1260 famílias da região esperam os ônibus na Santa Gleide sob sol ou chuva. Há mais de um ano e meio estamos reivindicando a implantação desses abrigos no bairro. É obrigação da prefeitura nos atender”, diz Serafim.

Ele reclama, ainda, que muitos ônibus nem chegam a passar pelo local. “A tabela que a SMTT nos entregou, com os ônibus que deveriam passar pela avenida, não serve de nada. E isso só vem a piorar o problema da falta de abrigos”, afirma o líder comunitário.

Foi levantada na reunião a possibilidade da construção de quebra-molas na avenida. Os representantes dos moradores afirmam que, durante a noite, são comuns os chamados pegas e rachas no local. Segundo eles, os carros passam em alta velocidade, e comprometem a segurança de quem mora ou transita pela região.

A SMTT diz que “quebra-molas são soluções de terceiro mundo”, mas que fará uma avaliação para haver se é necessário implantar algo que contenha a velocidade dos carros. O órgão se comprometeu, também, a realizar uma vistoria na avenida, na próxima segunda-feira, 27, para que os técnicos possam estudar os melhores locais para a construção dos abrigos. Uma nova audiência foi marcada para o dia 20 de agosto. “Tomara que até esta data os abrigos já estejam construídos”, espera o líder comunitário Serafim Fontes.

Por Helmo Goes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais