Moradores do Padre Pedro reclamam de obra de canal paralisada há dois anos

0

Além do lixo, os moradores reclamam que construções são irregulares (Fotos: Portal Infonet)
Moradores do conjunto Padre Pedro, na Zona Sul da capital, denunciam a construção irregular de imóveis em um terreno que, segundo eles, dará continuação às obras de macrodrenagem e pavimentação da avenida principal de acesso à area, cujos trabalhos estão paralisados há mais de dois anos.

A comerciante Ilza Brito, que vive no conjunto há três anos, denuncia, ainda, que a população joga lixo no local mesmo com a coleta sendo feita com regularidade e a disposição de caixas coletoras na avenida. “Abriram esse buraco, mas paralisaram a obra. O cheiro é insuportável, a gente nem consegue trabalhar direito”, lamenta a comerciante, que possui um bar na casa onde mora.

Emurb não sabe dizer se terreno é de propriedade pública ou particular
Ela comenta, ainda, que uma pessoa chegou a morrer após cair de uma pequena passagem construída sobre o buraco para que os moradores atravessassem a rua. “O homem ia atravessar, aí caiu e bateu a cabeça lá embaixo”, lembra. O esposo de Ilza, valdir Barreto, diz que caso as construções irregulares continuem, um verdadeiro paredão ficará na frente das casas. “Segundo a planta, aqui serão duas avenidas, continuando o que já foi feito, mas agora com essas construções, não sei como vai ficar”, lamenta.

O ajudante de pedreiro Jorge Junqueira ressalta que os moradores já buscaram soluções em todas as esferas do Poder Público (Prefeitura, Ministério Público etc.), mas a resolução do problema não chega.

Ilza Brito diz aguardar que o canal seja conluído para fim dos transtornor
“Nós só queremos que terminem a obra. Hoje nós pagamos IPTU, água e energia, mas não temos saneamento básico. Estamos cansados de lidar com essa situação”, reclama.

Fiscalização

Na Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) a informação é de que a obra de macrodrenagem está paralisada porque depende da conclusão dos canais pela Deso. O suposto proprietário das construções que estão sendo realizadas de forma irregular foi notificado nesta quarta-feira, 24, para que compareça ao órgão em até 24 horas a fim de comprovar, munido da documentação necessária, que é proprietário dos terrenos.

Pavimentação e drenagem parou neste ponto

A Emurb não soube afirmar se a área que possivelmente está sendo invadida faz parte da continuação das obras. A Deso informou que está executando diversas obras de esgotamento sanitário e pluvial no conjunto Padre Pedro e que a conclusão dos trabalhos está prevista para maio de 2011.

 

 

 

 

Comentários