Moradores do Robalo reclamam do descaso do município de Aracaju

Moradores do Robalo cobram do poder público melhorias na comunidade (Foto: Portal Infonet)

Moradores do Robalo, zona de expansão de Aracaju, fecharam a rodovia dos náufragos no início da manhã desta segunda-feira, 6, para protestar contra as dificuldades que a comunidade enfrenta há anos. Os moradores lutam por segurança, pavimentação, saúde e transporte público na comunidade. O trânsito no local foi interrompido, voltando ao normal por voltas das 8h20.

As ruas do Povoado Guaxuma não tem pavimentação e nem iluminação) (Foto: Portal Infonet)

“Nós vivemos aqui abandonados. As ruas não tem pavimentação, não tem saneamento, quando chove é só lama, as ruas estão sem iluminação, tem ruas que não tem sequer um poste e vivemos a mercê dos bandidos, todo dia tem assalto aqui. Não aguentamos mais isso”, reclama Marta Regina Rodrigues, moradora do Povoado Guaxuma, no Robalo, há 36 anos.

A insegurança amedronta os moradores que não sabem mais o que fazer para se livrar dos assaltos. Segundo os moradores, entre abril e maio sete casas foram assaltadas, além dos assaltos a mão armada aos pedestres. “Minha casa foi assaltada duas vezes em seis meses, os bandidos aproveitam que a gente saí para entrar em nossas casas e levar tudo que podem. A gente presta queixa, mas fica por isso mesmo. O que queremos é que isso acabe”, desabafa Virgínia Rodrigues, que mora há 28 anos na comunidade.

Outra reclamação é o transporte público. Os moradores contam que o ônibus só passa na rodovia, e que nenhuma linha entra nas ruas do Robalo. “Aqui temos que descer na pista e ir caminhando até em casa. Tem gente que anda 40 minutos para chegar em casa. Nós queremos uma linha que entre na comunidade, nós pagamos nossos impostos e temos direito. Na prefeitura diz que aqui é pavimentado, que tem saneamento e que tem linha de ônibus, tudo mentira. Só nós sabemos o que estamos passando aqui”, diz Gislene Merilim dos Santos.

O posto de saúde também não tem atendido as necessidades da população.“Cada médico do posto só atende cinco pacientes por dia. A pessoa chega cinco horas da manhã e não tem médico, hoje eu fui no posto e nada de médico, disseram que foram fazer visitas. O sistema só vive caindo, tem dois anos que tento marcar um exame e não consigo. Essa é a saúde que nós temos aqui”, critica Hilda Andrade.

Seu Alenaldo dos Santos não aguenta mais tanto descaso (Foto: Portal Infonet)

Os moradores dizem que vão continuar os protestos até que o município resolva o problema do Robalo. “Vamos fechar a via novamente, vamos protestar de novo, vamos fazer o que for preciso para que a comunidade do Robalo seja tratada com dignidade”, afirma Marta Regina Rodrigues.

Polícia Militar

A Polícia Militar de Sergipe (PM/SE) informa que há policiamento na região do Robalo que é feito pelo Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) com o apoio da Rádio Patrulha (RP) e Getam. Ainda segundo a PM/SE, a polícia trabalha de forma inteligente e onde há muitos registros de ocorrências, o policiamento é intensificado, mas que para isso é preciso que a população registre os boletins de ocorrência para que a polícia tenha conhecimento dos fatos.

Prefeitura de Aracaju

Sobre a falta de pavimentação, a Prefeitura de Aracaju informa que como a região não possui esgotamento sanitário implantado pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), o Governo Federal não tem aprovado a liberação de recursos. Enquanto não é possível realizar as obras definitivas, a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) vai programar ações paliativas de patrolamento no Povoado Guaxuma para melhorar os acessos das vias.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) não reconhece as alegações de alguns moradores do Robalo, e garante que as três equipes de saúde da família da UBS Sta Terezinha estão completas. Sobre a equipe que atende diretamente o povoado, o médico responsável realiza, no mínimo, cerca de 100 atendimentos semanais, e raramente falta aos dias de trabalho. A SMS reforça ainda que todos os atendimentos podem ser comprovados através dos registros no sistema do prontuário eletrônico dos pacientes.

Sobre o transporte público, a Prefeitura ressalta que há quatro linhas que realizam o itinerário na localidade, ainda assim, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT),a gestão afirma que fará uma análise dos horários e itinerários das linhas, frisando, ainda, que as linhas estão atendendo a região normalmente. São elas: 501 – Povoado São José/Zona Sul; 600-2 – Circular Praias 02; e 717 Mosqueiro/Centro.

Deso

A Deso informa que o saneamento básico compreende as seguintes vertentes: água, esgoto, drenagem pluvial e coleta de lixo, e informa que, tecnicamente, neste local a execução da pavimentação independe da rede de esgoto.

Por Karla Pinheiro

*Matéria atualizada às 11h10 do dia 06-05-19 para inserir a resposta da Deso.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais