Moradores enfrentam condições precárias no Santa Maria

0

Rua 37 sem pavimentação
Não é de hoje que se verifica o descontentamento da população com as precárias condições da infra-estrutura do Loteamento Paraíso do Sul, no bairro Santa Maria, zona sul de Aracaju. Por ser uma localidade carente e com pouca segurança, a falta de iluminação pública durante a noite traz sérios riscos à integridade da comunidade. Segundo Fábio Farias, morador, nunca houve iluminação na região. “Moro aqui há seis anos e sempre foi assim. Quando dá seis horas da noite, ninguém sai mais de casa”, conta.

No início do trecho da rua 37, aproximadamente 200m, há pavimentação, mas logo se identifica terra batida. De acordo com outros moradores, quando chove na localidade há uma enorme concentração de areia nos bueiros, aumentando ainda mais os problemas da região. “Foram retiradas, por o dono de um areal aqui perto, 25 carretas de areia acumulada” disse Maria Lima, também moradora.  

“Tem poste, mas não há iluminação”, denuncia Jonas. 
A comunidade alega descaso dos órgãos públicos na tentativa de resolver a situação. Jonas da Cunha, residente no local, conta que tem postes, mas não há iluminação. “Nessa rua [37] só tem um poste funcionando porque um morador fez uma adaptação pra gente ter pelo menos um foco de luz por aqui” denuncia.

Soluções

A Prefeitura de Aracaju, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e em parceria com o Governo Federal, pretende investir mais de 13 milhões em obras de infraestrutura no bairro Santa Maria.

“Quando dão seis horas ninguém sai de casa”,diz Fábio.
De acordo com a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), as obras só poderão ser iniciadas após o início do cronograma da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Não podemos pavimentar uma rua que, em seguida, seria aberta para a implantação das redes de água, esgoto e drenagem. Tudo deve ser seguir a ordem de execução para evitar desperdício de dinheiro público e reduzir os transtornos para quem reside na área”, esclarece Paulo Costa, presidente da Emurb.

Enquanto as obras não são iniciadas, a comunidade do Loteamento Paraíso do Sul espera que medidas urgentes e eficazes sejam realizadas para o bem-estar e segurança de todos.

Por Victor Hugo e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais