Moradores relatam abandono nas obras da Av. Euclides Figueiredo

0
Segundo os populares, a obra começou em fevereiro deste ano a partir do trecho do bairro Lamarão, mas com a falta de continuidade os moradores estão sendo prejudicamos pela interrupção do trânsito e também pela alta quantidade de poeria (Foto: Portal Infonet)

Alguns moradores do bairro Santos Dumont, que moram no entorno a Av. Euclides Figueiredo, relatam que há mais de um mês as obras do local estão paralisadas. Segundo os populares, a obra começou em fevereiro deste ano a partir do trecho do bairro Lamarão, mas com a falta de continuidade os moradores estão sendo prejudicamos pela interrupção do trânsito e também pela alta quantidade de poeira.

“De março para cá houve uma redução do número de trabalhadores. Até que parou de vez”, conta (Foto: Portal Infonet)

“Foi interrompido uma via, dessa maneira, a Euclides ficou com uma via única, de Socorro a Aracaju. Para o sentido Aracaju-Socorro você tem que fazer o desvio pela rua A, para sair no Pau Ferro, que hoje é loteamento Dom Luciano, e depois pegar o trecho do Lamarão”, relata Neide Siqueira sobre o caminho alternativo que os moradores da região tem trilhado. Ainda segundo ela, no início as obras estavam ‘a todo vapor’, mas aos poucos foi perdendo o ritmo até ficar completamente parada. “De março para cá houve uma redução do número de trabalhadores. Até que parou de vez”, conta.

Neide diz que não entende o porquê da Prefeitura não admitir que as obras foram paralisadas. “A prefeitura insiste em dizer que a obra está com seu curso normal. Eles enviam notas de esclarecimento dizendo que tudo está no cronograma. Mas que cronograma é esse que você não vê ninguém fazendo nada”?, questiona. “Hoje eles disseram que a empresa ainda está fazendo as células dos bueiros. Se ainda está confeccionado por que já abriu buracos na avenida”? acrescenta.

A comerciante Juliete Albuquerque diz que viu seu mercadinho perder muitos clientes em virtude dos transtornos que ficou a avenida (Foto: Portal Infonet)

A comerciante Juliete Albuquerque diz que viu seu mercadinho perder muitos clientes em virtude dos transtornos que ficou a avenida. “Eu posso dizer que o movimento caiu quase 100%. Essa obra é ruim demais. E tem também a poeira. Meus produtos ficam empoeirados. Muitos clientes reclamam”, resume. Em relação ao as informações que são repassadas pela Administração Municipal, ela avalia que não correspondem com a realidade. “É mentira por cima de mentira”, avalia.

Emurb

Em nota, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), informa que a obra na avenida Euclides Figueiredo está ocorrendo conforme o planejamento. “No momento, os operários estão confeccionando as células da tubulação de drenagem no canteiro de obras. Quando estiverem prontas eles voltam a escavar para implantá-las. Todo o pessoal está concentrado na produção dessas manilhas”, diz à nota.

“O planejamento da obra é feito para que só faça abertura na avenida no momento de colocar essas células. As obras não estão paralisadas, o cronograma e pagamento estão dentro do planejado e a previsão é de que sejam concluídas até o final do ano”, acrescenta.

por João Paulo Schneider  e Aisla Vasconcelos

Comentários