Morte de PM: suspeita falsa

0

O delegado Everton dos Santos investiga o caso Foto: Portal Infonet 
Na manhã desta quinta-feira, 22, o delegado Everton dos Santos, responsável pelo Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), afirmou que o homem preso suspeito de ter assassinado o sargento da polícia Genilson de Jesus Menezes, 45 anos, foi solto.

De acordo com o delegado o homem ligou para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) dando todas as informações do suposto assassino do policial. Após investigação a polícia descobriu que as denuncias partiram do telefone do próprio homem que mentiu a cerca do fato.

“Ele foi solto, mas vai responder a um processo por alto de acusação de crime por ter mentido a respeito”, esclareceu o delegado.

Everton dos Santos destacou que já ouviu várias testemunhas e que duas pessoas são fundamentais no processo porque estiveram frente a frente com o bandido. “Pelo menos duas pessoas estiveram de cara com o assassino e podem fazer o reconhecimento”, salientou.

Crime

O sargento da polícia militar foi assassinado na noite de terça-feira, 20, no bairro industrial, por volta das 21h30. De acordo com informações registradas na Delegacia Plantonista, o homem identificado como Genilson de Jesus Menezes, 45 anos, foi assassinado após tentar ajudar um colega de trabalho, identificado como cabo da Polícia Militar (PM), Valtênisson Alves dos Santos, na perseguição de dois assaltantes.

Segundo informações registradas na delegacia, os assaltantes fugiram após trocarem tiros com os policiais, no Conjunto Manoel Preto, onde o sargento acabou morrendo. Já o cabo da Polícia Militar de Sergipe, foi ferido e encaminhado ao Hospital de Urgência e Emergência João Alves Filho (Huse).

De acordo com informações da assessoria de comunicação do Huse, a saúde do cabo da PM é estável. Segundo a assessoria Valtênisson Alves, reage bem ao tratamento pós-operatório, mas ainda não tem previsão de alta.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais