Morte de policial alerta para enquadramento

0
O policial foi assassinado na madrugada desta quinta-feira, 23 (Foto: Portal Infonet)

Na tarde desta quinta-feira, 23, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol), Antônio Morães, lamentou a morte do policial civil Luiz dos Santos, de 50 anos, que foi assassinado na madrugada quando trabalhava como vigilante em um posto de combustível, localizado na BR-101, no município de São Cristóvão.

O caso chamou a atenção porque o policial estava realizando ‘bico’, o que é ilegal. De acordo com o presidente do Sinpol, o policial fazia parte de um grupo de cerca de 45 policiais civis que não eram servidores antes de 1988, época que não existia concurso para a policia.

“Infelizmente o sindicato esta tentando enquadrar esses policiais há anos, mas ainda não tivemos êxito junto ao governo. Esses 45 trabalham como policiais, mas recebem como servidores menos de mil reais, por isso provavelmente Luiz teve que realizar serviço de bico para complementar a renda da família”, lamenta o sindicalista que com a morte do colega lembra que a família poderá desamparada.

O delegado do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), André Luiz Gouveia, investigará o caso.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais