Morte no parto

0

Os números da Missão Criança mostram que a média nacional de mortalidade entre mães, no Brasil, é de aproximadamente 26%. Mas Sergipe, em 2004, registrou a morte de 56% das mulheres que deram à luz. Elas morreram vítimas de complicações no parto ou problemas durante a gestação.

 

Este número é, sem dúvida alguma, muito alto. Doença hipertensivas especificas da gravidez, infecção puerperal e hemorragias são as principais causas dos óbitos. Todos esses problemas, no entanto, poderiam ser evitados ou controlados com um bom pré-natal. A adoção de uma política de prioridades por parte dos governantes, certamente melhoraria a posição de Sergipe.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais