Motoristas da Rota Sul paralisam suas atividades

0

Motoristas paralisam suas atividades por conta dos salários atrasados…
O atraso no pagamento dos funcionários da empresa de transportes Rota Sul fez com que a categoria paralisasse suas atividades na manhã desta segunda-feira, 19. Os motoristas alegam que não houve pagamento de salário e dos tickets desde o dia 20 de setembro e que, sem esse dinheiro, não há condições de trabalho nem de sustento de suas famílias.

 

Segundo o motorista Antônio Dias Chaves, não há previsão de retorno das atividades até que se paguem todos os vencimentos em atraso. “Fizemos essa paralisação porque não há como trabalharmos sem dinheiro. Além disso, não há uma preocupação do Governo com a nossa categoria. Ninguém quer trabalhar de graça, por isso queremos nossos direitos. Se não nos pagarem, não voltaremos ao serviço”, disse o motorista.

 

O diretor da empresa Rota Sul, Álvaro Melo, confirma o atraso do pagamento dos funcionários, mas diz que a culpa não é exclusivamente da empresa. “Não temos condições de trabalhar com a concorrência dos transportes clandestinos. Não temos passageiros e, conseqüentemente, não temos dinheiro para pagar combustível nem salários. A empresa está fazendo o possível para regularizar os atrasos, mas não depende só da gente”, explicou.

 

O secretário de Estado de Transportes e Assuntos Metropolitanos, Bosco Mendonça, afirma que a falta de passageiros e de condições de trabalho da Rota Sul é decorrente da situação da frota empresarial. “O transporte clandestino não justifica a falta de recursos da empresa, uma vez que a Rota Sul não dispõe de boas condições de seus veículos. O transporte dele está defasado, sem condições de uso, o que faz com que os passageiros não queiram se locomover através da empresa. Eles precisam rever a estrutura dos veículos e, depois, fazer possíveis manifestações”, afirmou Bosco.

Comentários