Motoristas e cobradores da Coopertalse fazem ato na SSP

0
O ato aconteceu na porta da SSP (Fotos: Portal Infonet)

Cooperados da Cooperativa de Transporte de Sergipe (Coopertalse) estiveram na manhã desta segunda-feira, 2, na porta da Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE). Acompanhados de sua assessoria jurídica, eles fizeram um ato para denunciar que tiveram seis veículos foram apreendidos de forma arbitrária pela empresa de transporte. Os manifesntantes dizem que o fato ocorreu na última semana e que estão sofrendo ameaças.

O advogado, Genisson Silva, que representa os cobradores e motoristas cooperados, garante que a apreensão dos veículos foi feita de forma arbitrária. “Aqui é um clamor de segurança pública dos cooperados que tiveram seus veículos apreendidos de forma arbitrária, ilegal e abusiva, inclusive, com determinação de que os passageiros descessem do ônibus e fossem para outro ônibus. Além de ter feito quatro boletins de ocorrência, nós quando vimos que esse número tende a crescer, preferimos ter uma conversa com o delegado geral de Sergipe porque essas linhas atendem a diversos municípios”, informa.

O advogado Genisson Silva defendeu os cooperados 

Pedro Humbertinho diz que os cooperados querem a transparência das contas da cooperativa 

O cooperado Pedro Humbertinho contou que a apreensão dos veículosocorreu porque os cooperados solicitaram transparência nas contas da empresa. “Eu tenho 18 anos de Coopertalse e nunca tive uma infração. O problema é que estamos pedindo transparência das contas da Coopertalse, que é uma obrigação nossa, e por isso eles começaram a nos perseguir e ficar com raiva. Estamos aí para ele se abrir e conversar com a gente, mas ele prende os carros, isso é perseguição, ditador”, afirma.

Os cooperados contam que os veículos permanecem parados

Outro lado

O advogado da Coopertalse, Fábio de Melo falou com a reportagem do Portal Infonet sobre a questão.

Segundo ele, o fato aconteceu de forma isolada por parte de alguns grupos de incidentes da coopertalse e que as reclamações são infundadas. Informou ainda que a cooperativa já realizou diversas reuniões onde nenhum desses cooperados que estão manifestando compareceram.

Fábio de Melo acrescentrou ainda que a empresa trabalha com transparência. “Tudo é feito na total transparência e todas as prestações de contas foram aprovadas”

Destacou ainda que a empresa não fez a apreensão dos veículos, mas afirmou que os veículos já estavam suspensos por problemas.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais