Motu: Ocupantes impedem vistoria da Defesa Civil

0
Prédio apresenta riscos (Foto: Arquivo Portal Infonet)

As famílias do Movimento Organizado de Trabalhadores Urbanos (Motu), que ocuparam na madrugada do último domingo, 5, um prédio na esquina da rua Capela com a praça da Catedral, no Centro, impediram a  Defesa Civil Municipal de vistoriar o prédio na tarde da última terça-feira, 7.

Os técnicos da Defesa Civil estiveram no local com o intuito de identificar possíveis pontos de desabamento dentro do prédio que está sendo ocupado por 100 famílias neste momento. De acordo com o coronel Reginaldo Moura, coordenador da Defesa Civil em Aracaju, os técnicos foram impedidos pelos ocupantes de entrar no prédio. Ele acredita que o local apresenta risco às famílias. “A gente acredita que há risco na parte estrutural do prédio, por fora já é possível identificar que o prédio apresenta risco”, disse Moura.

A representante das famílias, Cristiane de Jesus, confirma que os técnicos foram impedidos de realizar a vistoria, uma vez que um engenheiro contratado pelo Motu já teria feito uma vistoria. “Algumas pessoas da prefeitura já estiveram aqui, mas não deixamos entrar, pois um engenheiro já fez isso. Além disso, não protocolamos um ofício ainda, solicitando a vistoria. As 100 famílias irão continuar aqui, até que o prefeito tome providências. Queremos auxílio moradia ou a desapropriação do prédio”, disse.

Entenda

No dia 16 de abril, as famílias desocuparam o prédio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e ocuparam no último domingo um prédio particular no Centro. Por conta das chuvas, muitos ocupantes alegam que os barracos foram destruídos, por isso a nova ocupação. “O prédio ocupado está abandonado, sendo possível observar em alguns cômodos restos de material de construção e instalações inacabadas”, informou, Reginaldo Moura.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais