MP investiga afastamento de capitão Mateus do Pelotão Ambiental

0

Os Promotores de Justiça Augusto César Leite de Resende (Meio Ambiente e Urbanismo), Deijaniro Jonas Filho (Controle Externo da Atividade Policial) e Sandro Luiz da Costa (Meio Ambiente e Urbanismo) realizaram, em 13 de maio, a oitiva do ex-Comandante do Pelotão Ambiental de Aracaju, Capitão Matheus Soares Silva, com o objetivo de investigar a motivação da sua transferência para o Batalhão da Polícia Militar de Lagarto.

Tal fato ocorreu sem qualquer motivação e, coincidentemente, dois dias depois da Diligência na “Boate Suburbia”, realizada na madrugada do último dia 2 de maio, por requisição do MPE diante das constantes reclamações de Poluição Sonora recebidas. Na ocasião, o Pelotão Ambiental apreendeu uma mesa de som pertencente a uma pessoa ligada ao Comando da Polícia Militar, encaminhando-a, posteriormente, ao Juizado Especial Criminal do DIA.

“Diante de indícios concretos de violação ao princípio da impessoalidade, ante a suposta perseguição ao ex-comandante do Pelotão Ambiental, o MPE instaurou Inquérito Civil para apurar a conduta do Comando da Polícia Militar de Sergipe consistente na transferência imotivada do Capitão Matheus do Comando do Pelotão Ambiental para o Sétimo Batalhão, em Lagarto”, explicou o Dr. Augusto César Leite de Resende.

O Ministério Público solicitou informações ao Comandante da Polícia Militar de Sergipe, para que justifique a transferência do Capitão Matheus para Lagarto. Posteriormente, as razões apresentadas serão analisadas pelos Promotores de Justiça, que adotarão as medidas necessárias.

No Ofício encaminhado à PM, o Ministério Público esclarece que diligências desse tipo fazem parte do trabalho de parceria desenvolvido entre MPE, Polícia Militar do Estado de Sergipe e outros órgãos, com o único objetivo de atender à população e reduzir as reclamações de Poluição Sonora e Ambiental, recebidas em grande volume pelas Promotorias do Meio Ambiente.

Por isso, o MPE considera que o afastamento do Capitão Matheus do Pelotão Ambiental ocorre na contra-mão do trabalho que vem sendo desenvolvido, tendo em vista a sua especialização em Gestão e Policiamento Ambiental, e a sua expressiva atuação, reconhecida por todos os Promotores Ambientais da Grande Aracaju.

Fonte: MP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais