MP pede arquivamento do “caso Fredão”

0

O Ministério Público de Sergipe pediu o arquivamento do “caso Fredão”. A informação foi passada pelo promotor Eduardo D’Ávila. Segundo ele, o MP não encontrou qualquer indício de uso indevido de dinheiro público. “Depois de ouvirmos envolvidos no caso e de apurar a denúncia, chegamos à conclusão de que não havia motivo para a abertura de uma ação pelo MP”, declarou.

D´Ávila explicou que a função do Ministério público é atuar em casos de prática de crime ou improbidade administrativa e o “caso Fredão” não se enquadrava em nenhuma das duas situações. “O MP resolveu ver o caso porque havia uma acusação da prática de crime de extorsão. Mas o que nós percebemos ali é que não houve extorsão – esta é praticada mediante violência – e não há corrupção no sentido técnico”, explicou.

De acordo como promotor, o que existia era uma associação dentro da Secretaria Municipal de Orçamento Participativo e que se algum dos associados se sentiu lesado, é uma questão particular, que não é competência do MP. “As pessoas ouvidas foram unânimes em dizer que esta associação já existia antes dele (Fredão) chegar à Secretaria. Ela era apenas organizada por ele, por assim dizer. Se algum membro da associação tem algo a questionar dele é no âmbito particular”, finalizou D´Ávila.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais