MST ocupa novamente a sede do Incra em Aracaju

0

Cerca de 400 pessoas ocupam o local (Fotos: Portal Infonet)

Eles ocuparam a sede nesta segunda-feira

A ação faz parte de um movimento nacional do MST

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Aracaju, foi ocupado novamente na manhã desta segunda-feira, 16, por cerca de 400 Sem Terra de todo o estado. A ocupação faz parte de uma ação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que reivindica a garantia do orçamento destinado para a Reforma Agrária e para a Agricultura Familiar e Camponesa para o ano de 2018.

Em âmbito local, as famílias ocupantes solicitam que o Incra desaproprie a Fazenda Junco, onde está localizado o acampamento Chico Mendes II. Atualmente, 200 famílias estão no acampamento que fica no município de Macambira, Agreste Sergipano. Segundo os ocupantes, existe uma ordem de despejo marcada para próxima quarta-feira, 18, o que pode deixar as famílias desabrigadas.

De acordo com o dirigente estadual do MST, Arodo Oliveira, além desta pauta que há quase dez anos faz parte das reivindicações das famílias, outros pontos importantes fazem parte das solicitações.“A seleção das famílias que estão no Complexo Fazenda Renata, e de outras fazendas também estão entre nossas pautas, além do parcelamento de outros complexos”, explica.

Segundo o dirigente, Sergipe possui cerca de 12 mil famílias assentadas atualmente, por isso, pautas como a liberação de cestas básicas pelo Incra também entram como pontos de reivindicação. O objetivo das famílias é manter a ocupação por tempo indeterminado.

Incra

A Ouvidora Agrária, Tânia Aciole, esteve na ocupação, e segundo ela, uma nova reunião está agendada para a manhã da próxima terça-feira, 17, às 8h. "Eles passarão os principais pontos de pauta e nós levaremos para o superintendente do Incra", afirmou.

Por Yago de Andrade e Verlane Estácio

Comentários