Mulher de ex-vereador consegue fugir do Huse

0
Maria José do Nascimento está procurada da justiça (Foto: Polícia Civil)

Considerada pela polícia como mentora do assassinato do companheiro, o ex-vereador Manoel Messias Santos, de 57 anos, de Poço Redondo, a dona de casa Maria José do Nascimento, 36 anos, está foragida da justiça. Maria cumpria prisão preventiva e estava custodiada no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), onde se recuperava de uma trombose na perna, quando conseguiu escapar da polícia.

De acordo com o delegado Helder Sanches, a dona de casa deu entrada na Unidade de Saúde da capital sergipana no último sábado, 5. Após investigações policiais, e coletadas as provas, a juíza da cidade de Poço Redondo, Patrícia Cunha, determinou a prisão preventiva da acusada, que ocorreu na tarde desta quinta-feira, 10, pela equipe do delegado Helder.

“Após ser presa, ouvimos a acusada que negou a sua participação no crime, mesmo após termos mostrado as provas. Ela pareceu ser uma pessoa bastante fria”, disse o delegado Helder Sanches.

Ainda segundo o delegado, dois policiais civis que trabalhavam na custódia de presos que foram encaminhados a unidade hospitalar no momento do ocorrido, ficaram responsáveis pela segurança da mulher do ex-vereador de Poço Redondo e mais sete presos.

“A fuga foi registrada no boletim da polícia às 21h56 da última quinta-feira, 10. Maria José estava algemada na maca do hospital e conseguiu tirar a algema do pulso e fugir. Cheguei a pedir uma atenção maior aos dois policiais, mas ela acabou fugindo”, conta. A polícia está empenhada em realizar a prisão da acusada e já tem uma investigação em andamento.

Entenda

O crime ocorreu no último dia 2, em uma cova rasa na propriedade do ex-vereador, localizada no Povoado Santa Rosa de Emílio, em Poço Redondo, município distante 139 km de Aracaju. O ex-vereador estava desaparecido há cerca de 30 dias e, durante as investigações, o vaqueiro Adevaldo Hora acabou confessando o crime.

Manoel Messias foi assassinado com requintes de crueldade e teria sido morto por determinação da própria esposa, Maria José do Nascimento, conhecida como Menzinha. De acordo com a polícia, a esposa da vítima teria negociado a morte do ex-vereador, pagando a dívida com dez tarefas da fazenda pertencendo ao ex-vereador. O vaqueiro e o filho do vereador continuam presos na delegacia de Poço Redondo.

Manoel Messias vivia há cerca de 16 anos com Maria José do Nascimento. Ele deixa duas filhas, fruto do relacionamento do casal.

Por Leonardo Dias e Kátia Susanna

Comentários