Municípios disputam Selo do Unicef

0

Pavan e estudante de Itabaiana (Foto: Portal Infonet)

Caiu, em Sergipe, o número de municípios que disputam a certificação da próxima edição do Selo Unicef Município Aprovado, concedido por força dos avanços alcançados em políticas públicas voltadas para o atendimento a crianças e adolescentes. Os municípios contemplados com a certificação do Unicef serão conhecidos em novembro do próximo ano. Hoje pela manhã, ocorreu a primeira reunião entre representantes dos municípios inscritos e de comissões municipais pelos direitos da infância e adolescentes com o coordenador do Unicef para os Estados de Sergipe e Bahia, Ruy Pavan.

De acordo com informações do Centro D. José Brandão de Castro, entidade parceira do Unicef em Sergipe, para esta terceira edição do Selo, foram inscritos, inicialmente, 45 municípios sergipanos, incluindo os localizados no semi-árido e também aqueles que apresentaram maior índice de desertificação ou erosão acelerada. Mas ocorreu desistência e apenas 27 permaneceram inclusos no processo para avaliação do Unicef. O coordenador da entidade, Ruy Pavan, explica que os motivos para desistência são variados, mas geralmente porque os municípios acabam desqualificados por perderem os prazos estabelecidos pelo órgão no percursos do processo de seleção.

O município de Canindé do São Francisco, por exemplo, foi um dos municípios que ficou de fora por não ter realizado em tempo hábil o Fórum de Planejamento, critério indispensável para a participação do processo seletivo. O coordenador Ruy Pavan informou ao Portal Infonet que gestores do município tentaram rever a questão solicitando elasticidade do prazo, mas o Unicef não poderia abri precedentes, conforme explicou, e, consequentemente, Canindé acabou excluído desta edição do Selo Unicef Município Aprovado

A secretária de Estado Eliane Aquino, de Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social, participou da reunião com o Unicef e lamentou que os municípios não tenham persistido na conquista da certificação. Para Eliane Aquino, a participação dos municípios caracteriza a compreensão dos gestores para a necessidade de melhoria da vida da população infanto-juvenil. “São vidas de crianças e adolescentes melhoradas e incluídas socialmente”, considera Aquino.
Para fazer uma intervenção recitando um poema sobre a Serra de Itabaiana, o estudante Matheus de Jesus, da Escola Municipal D. José Thomaz, de Itabaiana, foi escolhido pelo Centro D. José Brandão de Castro. Ele é integrante do projeto Baú de Leitura desenvolvido pelo Centro D. José Brandão de Castro em Itabaiana.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais