“Não Pago” mobiliza população contra o aumento da passagem de ônibus

0
Ato aconteceu no centro de Aracaju (Foto: Portal Infonet)

Em ato de protesto no calçadão do Centro de Aracaju, representantes do Movimento “Não Pago” mobilizaram comerciantes e demais pessoas que estavam a passar pelas ruas do local na tarde nesta terça-feira, 11, sobre o aumento da passagem. Para o Movimento, o valor atual de R$4, em vigor deste o último domingo, 09, não reflete a qualidade do serviço que é oferecido.

Caio Resende, um dos líderes do “Não Pago” (Foto: Portal Infonet)

Para um dos integrantes do “Não Pago”, Caio Resende, faltou transparência da Superintendência Municipal de Transportes Terrestres (SMTT) no tocante as razões que justificam esse aumento. “A SMTT só liberou a planilha de custos depois que a passagem foi aumentada”, relata. Ainda de acordo com ele, esse aumento irá Invisibilizar algumas pessoas de terem momentos de lazer, ficando apenas na relação casa-trabalho. Caio também argumenta que a realidade do transporte municipal não condiz com um aumento desse porte. “Nós já analisávamos que R$ 3,50 era absurdo. No mais, pela realidade do transporte público de Aracaju, qualquer aumento é absurdo”, avalia.

Ana Luisa ( à direta) junto com sua amiga,. (Foto: Portal Infonet)

A estudante Ana Luisa entente que o valor da passagem também é destinado para a manutenção dos ônibus, mas segundo ela, a realidade encontrada no cotidiano não faz jus a esse valor pago. “Os ônibus são sujos e mal conservados. Esse aumento infelizmente não vem com um aumento de melhoria”, afirma. Ainda de acordo com ela, a sociedade precisa se mobilizar para tentar revogar esse reajuste. “O povo precisa se conscientizar que esse aumento é absurdo”, avalia.

Em comunicado à nossa equipe, a Assessoria de Comunicação da SMTT informou que jamais se negou a oferecer a planilha e que só divulgou-a para o movimento depois de feita uma análise criteriosa. “Em momento algum nós nos negamos a oferecer a planilha. A nossa análise foi minuciosa. Um trabalho que levou meses para ser finalizado”, pontua. “Após feita essa análise, nós encaminhamos a planilha para a Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira,10, e para o ‘Não Pago’, nesta terça-feira, 11”, destaca.

por João Paulo Schneider e Yago de Andrade

Comentários