“Não vou desistir de pedir Justiça”, diz mãe de jovem

0

Vanusa da Mota (Fotos: Portal Infonet)

Ainda bastante abatida à mãe do jovem David Philipe Motta Santos, que foi morto no dia 12 desse mês durante uma abordagem policial no Parque dos Faróis, falou com a equipe do Portal Infonet na manhã deste domingo, 30.  A mãe do jovem, Vanusa da Mota, garante que o menino era trabalhador e que estava trabalhando na loja da família quando um amigo passou para buscá-lo. Ela luta para provar que o filho não estava armado e não estava envolvido com atos criminosos.

“Meu filho estava trabalhando e saiu de casa para morrer. Ele era um bom filho, estava começando a vida e morreu por um erro de um policial”, lamenta a mãe que fala do cotidiano da família após a morte de David.

“Todos estamos muito tristes e pedimos que a Justiça seja feita. A minha vida mudou muito não tenho mais vontade de morar onde moro. Penso em vender e ir embora”, acrescenta Vanusa que chegou a precisar de medicamentos para o sono.

Campanha nas redes sociais pede apuração dos fatos

“Não conseguia dormir e por isso precisei tomar medicamentos até bem pouco tempo, mas agora decidi me libertar dos remédios porque criam uma dependência muito grande”, compartilha.

A avó do jovem, Maria José da Mota, também fala da dor. “É uma sensação muito ruim, choro muito quando lembro do meu neto. Porque não tem explicação para que alguém cometa uma barbaridade como essa”, diz.

Nas redes sociais uma campanha também cobra a apuração da morte do jovem. A campanha intitulada #somostodosdavidfelipe consiste em colocar uma imagem do adolescente como perfil do seu facebook.

Vanusa da Mota diz que o caso já é acompanhado pela Secretaria da Segurança Pública e que tem recebido o apoio da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e do Instituto Braços. O Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) por meio da delegada Tereza Simony investiga o caso.

* A matéria foi alterada às 07h09 para correção de informação

Por Kátia Susanna

Comentários