Nove pessoas são presas em operação da Polícia Civil

0
PC de Estância finaliza operação com 9  presos e armas e drogas apreendidas (Foto: divulgação)

A Polícia Civil de Sergipe, através da Delegacia Regional da cidade de Estância, deflagrou na quinta-feira passada, 29, a operação policial "Carnaval Seguro". As ações se estenderam durante todo final de semana passado sendo finalizadas nesta segunda-feira, 2. Foram cumpridos 12 mandados de prisão e mais três ordens judiciais de busca e apreensão. Todos os alvos visitados estavam localizados na região do município de Estância. A ação da polícia teve como objetivo principal o combate ao tráfico de drogas e aos crimes de homicídio.

Foram presos: Jademilson Leite Vieira, Márcio Leite Vieira, Renan Vieira Teixeira, Diego Eduardo Brasil Nascimento, André Luiz Conceição Ferreira, José Walisson Pereira Santos, Michel dos Santos Caetano, Fábio Silva Santos e Maria Selma dos Santos. Além disso, foi apreendido um jovem de 17 anos por conta de envolvimento com crimes na região.

Durante o trabalho policial os agentes apreenderam sete armas de fogo, sendo uma pistola calibre .40, três revólveres calibre 38, dois revólveres calibre 32 e uma espingarda calibre 12. Ainda foram encontrados uma farta quantidade de munições dos mais diversos calibres e boa quantidade de maconha e crack. "Todo o material apreendido estava nos pontos visitados durante o cumprimento dos mandados. Recuperamos uma motoneta produto de furto, um quadricíclo que foi roubado e um veículo Chevrolet Cruze que também tinha restrição", destacou o delegado regional de Estância, André David.

André David ressaltou, ainda, que o objetivo da ação era tirar de circulação envolvidos com crimes, principalmente com relação ao tráfico de substâncias entorpecentes, latrocínios e homicídios. "Gostaria de salientar a importância do apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público do município de Estância que de forma célere emitiu os mandados para que pudéssemos cumpri-los antes que os investigados fugisse", pontuou.

O delegado ressaltou que a polícia já vinha monitorando a quadrilha até que na última quinta-feira, durante uma abordagem a um Chevrolet Cruze em frente ao fórum de Estância, os policiais encontraram uma escopeta e prenderam dois criminosos.

Confrontos

Nos dias que se seguiram, a Polícia Civil registrou dois confrontos com os criminosos. O primeiro aconteceu na sexta-feira, 30, à noite na rua Bahia, centro de Estância. Após uma troca de tiros, Ismael Conceição Souza e seu parceiro Wallace Santos Ribeiro acabaram feridos e vinheram a óbito. A dupla, segundo a polícia, há oito dias roubaram uma moto na região e deram quatro tiros contra a vítima que conseguiu sobreviver. Eles estavam no interior de um veículo portando armas de fogo.

A segunda troca de tiros aconteceu no sábado, 31, no bairro Matadouro, na rodovia que liga as cidades de Estância e Boquim. Os dois procurados tinham mandados de prisão em aberto. A dupla foi identificada como Anderson de Souza de Santana, vulgo “Peu Tatuador”, considerado líder da quadrilha, e Everton de Jesus Lima. Segundo a polícia, eles reagiram a ordem de prisão.

Houve então uma troca de tiros e acabaram feridos. A dupla ainda foi encaminhada para atendimento médico mas não resistiu aos ferimentos. "Eles eram acusados de homicídios, tráfico de drogas e latrocínio. Somente o 'Peu' era apontado como o autor de cinco assassinatos na região da cidade de Arauá, inclusive a dupla estava vindo para Estância, onde planejava matar um taxista", finalizou André David.

“Vale ressaltar que os suspeitos pertenciam a quadrilhas rivais, fato que elevava os índices de homicídios no município de Estância. Em muitas dessas ações, inocentes acabavam sendo mortos por integrantes desses bandos”, explicou o delegado.

Para o diretor da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), delegado Joel Ferreira, a operação seguiu uma orientação do secretário Mendonça Prado, que pediu “para intensificarmos as operações de repressão ao tráfico e as quadrilhas armadas envolvidas com homicídios em todo o Estado. Há uma preocupação muito grande com os índices de homicídios em Sergipe e nossa meta atual é combater as quadrilhas que praticam este tipo de delito”, salientou.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais