Nunes Mendonça: um ícone da Educação em Sergipe

0

Na próxima sexta-feira, dia 30, às 18 horas, a professora Josefa Eliana Souza lança, na Galeria de Arte Álvaro Santos, a obra inédita “Nunes Mendonça – Um Escolanovista Sergipano”. O trabalho, publicado pela Editora UFS em parceria com a Fundação Oviêdo Teixeira, é fruto de uma pesquisa produzida inicialmente como dissertação de Mestrado, defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Sergipe – UFS. A obra de Josefa Eliana foi concluída há cinco anos, mas só agora pode ser lançada aos sergipanos, trazendo toda a trajetória do professor. O itabaianense é um dos maiores ícones da Educação em Sergipe, que atuou também como político – foi deputado estadual pelo PTB – jornalista e escritor. Além disso, foi professor catedrático do Instituto de Educação Rui Barbosa, onde ministrou aulas e elaborou uma análise sobre a escola sergipana. A leitura desta obra é, sem dúvida, indispensável a qualquer um que deseje conhecer a história da educação em Sergipe nas décadas de 50 e 60. “Profundo defensor da escola pública, inclusive como ferramenta da democracia, Nunes Mendonça, com sua linguagem clara e aberta, era polêmico, destacando-se por trazer sempre novas propostas à educação. Ele adotou a pedagogia moderna, centrada no aluno”, diz a autora. As famosas “aulas vitais” de Nunes Mendonça na década de 50, inspiradas na Universidade de Paris do Século XI, geraram muita polêmica. Nelas, ele discutia educação sexual com os alunos, que podiam perguntar o que quisessem. Essas aulas e o curso de preparação para o casamento que ofereceu às normalistas, geraram diversos conflitos, que culminaram em um processo de aposentadoria compulsória no ano de 1964. A professora Josefa Eliana Souza aceitou o desafio de escrever a obra e enfrentou muitos obstáculos para coletar depoimentos de ex-alunas e mesmo de contemporâneos. JOSEFA ELIANA SOUZA – Co-autora do livro “A Cartilha do Barnabé: a educação pública municipal no governo José Conrado de Araújo (1959-1963)”, do “Catálogo das Escolas Municipais de Aracaju” e de “Sociedade e cultura e cultura sergipana: parâmetros curriculares e textos”, é, atualmente, doutoranda em História da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais