O ataque americano ao Iraque

0

Ontem, às 5h33min em Bagdá (23h33 no Brasil), quase duas horas após expirar o prazo dado pelos Estados Unidos, foi iniciado o ataque contra o Iraque. O ataque não foi massivo, conforme o prometido pelo governo americano. Segundo a Casa Branca, esse primeiro ato da guerra foi uma estratégia para remover Saddam Hussein antes que os armamentos pesados sejam usados. As conseqüências de uma guerra não são facilmente modeladas, especialmente neste caso, cujas circunstâncias a tornam única. Parece ser a primeira vez que os Estados Unidos deferirão golpe a um país que não o atacou de antemão (como na Segunda Guerra) ou promoveu agressão a um dos seus aliados (como no caso da Guerra do Golfo). É uma situação que pode suscitar reação adversa dos países islâmicos, com eventuais desdobramentos que se assemelhem ao ataque terrorista de 11 de setembro. O objetivo da incursão bélica será a deposição de Saddam, o que também não é tarefa fácil, se tomarmos como exemplo os casos de Kadhafi e de Osama bin Laden, aumentando a possibilidade da guerra se estender mais do que o desejado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais