O espaço democrático de Atalaia

0

Em todas as grandes cidades, há sempre um lugar onde, democraticamente, em época de eleição ou em momentos de crise, convivem os contrários. No Rio de Janeiro, por exemplo, é a Cinelândia, antes de todos, depois da democratização tomada pelos seguidores de Brizola, agora voltando a ser o que era antes. Pois em Aracaju esse ponto de convergência é Praia de Atalaia, mais precisamente o Largo dos Arcos. Ontem pela manhã, a Praia era um retrato da festa da democracia. Um trio elétrico, o Felipão, entoava as músicas de campanha de Francisco Rollemberg. Do outro lado, um outro trio passava e repassava os jingles de campanha de João Alves. Se não havia nenhum trio do senador José Eduardo Dutra, havia mini-trios de candidatos petistas. Na Passarela do Caranguejo parecia que havia uma só passeata, pois os seguidores de uma se confundiam com os partidários de outras. Nos canteiros centrais, os estandartes dos candidatos davam um colorido diferente ao recanto. Em determinado trecho, havia abundância de bandeiras e bandeirolas de João, em outro, sobressaiam-se as de Rollemberg. A Praia de Atalaia, sem dúvida, ganha um colorido especial em tempos de eleição.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais