O forró começou e não tem hora de terminar

0

E a abertura do forró em Sergipe foi uma grande surpresa. O mês de maio foi só de reclamação das prefeituras, que não tinham verbas para fazer uma festa digna e agora os interiores arrasaram. A Rua de São João é que ainda está ameaçada. Segundo o diretor social, José Marcos, as verbas passadas pela Prefeitura Municipal e pelo governo do Estado não são suficientes. De acordo com ele, foram passados apenas 33 mil reais para fazer cerca de 30 dias de festa. “Dá, mais ou menos, mil reais por dia, pra pagar músicos, gastos, quadrilha etc.. Dessa forma, os festejos tradicionais, de quase 100 anos de história estão ameaçados”, explica Marcos.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais