O telhado do Rio Branco desabou

0

O principal acionista da Construtora Celi, o engenheiro Luciano Barreto, garantiu que a sua empresa não começou a demolição do Cinema Rio Branco, até há pouco o mais velho do mundo em atividade. Disse ele que parte do telhado desabou e, por sorte, tal não ocorreu durante exibições cinematográficas. O fato teria acontecido à noite. Os operários limpam a área, mas a fachada do prédio está intacta. “Há 14 anos o Estado, no Governo do hoje senador Valadares, tombou o prédio e não pagou um tostão aos proprietários. Na administração do Pastor Virgílio, na Secretaria de Cultura, o prédio foi destombado. Se o Estado estivesse pagando um aluguel por mês, nestes 14 anos já teria pago o dinheiro do tombamento”, disse Luciano Barreto, acrescentando que está aberto a negociações para que o Estado faça do Rio Branco o que quiser.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais