OAB pede denúncias sobre violência excessiva em rebelião

0
Comissão de Direitos Humanos da OAB acompanhou negociações em rebelião no Compajaf (Foto: Portal Infonet)

A comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE) orientou as mulheres que reclamaram de humilhações nas revistas e excesso de violência durante as negociações para o fim da rebelião no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf) que denunciassem o caso à entidade.

O presidente da comissão, Robson Bastos, afirmou que foi procurado pelos parentes dos internos. “Foi ontem. Viemos acompanhar o motim, para garantir um desfecho pacífico e a integridade física de todos. Essa foi a principal reivindicação dos presos e foi suficiente para acabar com a rebelião”.

Robson Bastos garante que entidade fará acompanhamento da unidade prisional (Foto: Portal Infonet)

A OAB irá acolher as reclamações e apurar o caso junto à Secretaria de Justiça e Defesa ao Consumidor (Sejuc). “Vamos tomar as providências para constatar ou não se houveram abusos. Será instaurado um procedimento para investigar e descobrir o que ocorreu. Se ficar confirmado que houve excessos por parte das autoridades, vamos buscar as punições administrativas cabíveis para os envolvidos”, explicou.

A comissão de Direitos Humanos irá fazer, ainda, um acompanhamento sobre a situação do Compajaf, para atestar que não haverá retaliações aos presos.

Por Victor Siqueira

Comentários