Obra de reforma do Terminal Dia entra na fase final em novembro

0
novo trecho do Terminal DIA será bloqueado a partir do dia 9 (Foto: Ascom SMTT)

A Prefeitura de Aracaju está reformando toda a estrutura do Terminal de Integração do Distrito Industrial de Aracaju (DIA) para oferecer mais conforto e acessibilidade aos usuários do transporte público. O trabalho está avançando e no dia 9 de novembro entrará na terceira e última etapa, que inclui a interdição de um novo trecho e a desativação temporária de catracas de acesso.

Nesta última etapa, o trecho do terminal que fica mais próximo do viaduto Carvalho Déda ficará interditado, assim como as catracas desta área. Sendo assim, o acesso ao Terminal do DIA será feito apenas pelas catracas já reformadas que ficam próximas ao banco Banese. Com isso, as linhas de ônibus serão remanejadas para os trechos do terminal que já passaram por reforma. A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) fará também o remanejamento dos ambulantes para os trechos já reformados.

Fiscais estarão posicionados nas catracas bloqueadas (as que ficam próximo ao viaduto) para orientar os usuários sobre o acesso ao terminal. O superintendente da SMTT, Renato Telles, reforça que a gestão, em parceria com a empresa que está executando a reforma do terminal, está trabalhando para minimizar os transtornos da obra.

“A obra está entrando na reta final e ela foi divida em três etapas para garantir a operacionalidade do terminal e reduzir os transtornos à população. Essa última fase inclui a interdição de um novo trecho, sendo que o primeiro trecho que já passou por reforma está liberado e na semana que vem o segundo trecho também será aberto. Sabemos que obra traz transtornos, mas estamos trabalhando para minimizá-los e, em breve, o Terminal DIA estará totalmente de ‘cara nova’. Mais moderno e funcional”, conta.

A obra 

A reforma completa do Terminal DIA faz parte do Projeto de Mobilidade Urbana de Aracaju, e é executada a partir de um investimento de quase R$2,5 milhões. Nessa fase final, será feita a fundação com sapatas, aplicação dos pilares, rede de drenagem e estruturas em aço, sistema de proteção contra raios, pintura, rede elétrica, piso em concreto e acessibilidade. A reforma também prevê a reconstrução do muro que delimita a área do terminal, recuperação do pavimento e aplicação de piso tátil e demais equipamentos que cumpram as normas de acessibilidade.

 

Fonte: SMTT 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais