Óleo: Adema não recebeu os kits prometidos pelo Governo Federal

0
Adema só recebeu kits doados pela iniciativa privada (Fotos: Adema)

O Governo Federal ainda não liberou os kits contendo equipamentos de proteção individual que devem ser utilizados pelas pessoas envolvidas na ação para retirar o óleo que continua chegando nas praias sergipanas. De acordo com informações do diretor-presidente da Adema, Gilvan Dias, no primeiro momento houve a promessa de liberação de 500 kits. No entanto, no dia 23 do mês passado, o ministro Gustavo Canuto, do Desenvolvimento Regional, prometeu duplicar esta quantidade. Mas até o momento, o Governo de Sergipe nada recebeu, conforme o diretor-presidente da Adema.

Mas as equipes mobilizadas pela Petrobras por requisição do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), além de outros servidores liberados pelo Governo Estadual, o pessoal do Exército, servidores dos municípios afetados pelas manchas de óleos e os voluntários continuam realizando o trabalho manual. Os kits distribuídos pela Adema ao Exército e para as prefeituras dos municípios afetados foram doados por empresas da iniciativa privada, segundo Gilvan Dias.

De acordo com a Adema, novas manchas de óleo começaram surgir nas praias da região Sul de Sergipe. O material recolhido está armazenado nos ecopontos instalados em pontos estratégicos na faixa litorânea e, posteriormente, coletado pela Petrobras, que está remanejando para o Alto de Jericó, um depósito apropriado da própria estatal petrolífera instalado em Carmópolis. A Petrobras não divulga a estratégia, mas há informações do Comando Unificado que atua para conter o óleo nas praias de que há estudos para que esse material coletado possa ser utilizado como combustão na produção de cimento no Estado de Sergipe.

Segundo cálculos da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), só em Sergipe, já foram recolhidos mais de 900 toneladas da substância oleosa que começou a aparecer no início do mês de setembro nas praias do Nordeste.

O Portal Infonet tentou ouvir o Governo Federal, mas até o momento não obteve resposta. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

por Cassia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais