Operação 75: Adultos são presos e menores apreendidos

0

Um menor é suspeito de matar um professor em Lagarto (Fotos: Portal Infonet)

Foi divulgado nesta sexta-feira, dia 10, o resultado da “Operação 75” deflagrada pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar. A operação teve o intuito de combater os crimes de homicídios, tráfico e roubos e cumprimento de mandados de prisão e apreensão em todos os municípios sergipanos.

Durante a mega-operação, mais de 500 policiais participaram da operação. As investigações tiveram inicio após denúncias anônimas feitas ao Disque Denúncia pelo 181.

De acordo com o secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE), o delegado João Batista Junior, mesmo com o pouco efetivo policial, a operação foi satisfatória. “O saldo total já fechado foram de 70 pessoas presas sendo que desse total 9 são menores de idade e foram apreendidos. Foi muito boa à operação que teve como ponto fundamental a integração das policias civil e militar e sem essa integração não haveria esse sucesso. Conseguimos fazer operação em todos os 75 municípios do estado, e mesmo com a limitação que temos hoje de efetivo, essa integração foi fundamental", afirma João Batista.

Delegado João Batista Júnior destaca a importância do 181

Nessa operação, um dos menores apreendidos é suspeito de estar envolvido na morte de um professor assassinado em maio de 2011 em Lagarto. “Dentre esses menores, um deles é de alta periculosidade que estava envolvido em um crime que chocou Sergipe há uns dois anos que foi a morte de um professor em Lagarto. Esse menor foi apreendido, fugiu e estava solto”, afirma.

Disque-denúncia

A ação da policia ainda contou com a distribuição de cartazes e panfletos em locais estratégicos divulgando a importância do Disque-denúncia pelo 181. “A operação teve o lado repressivo com cumprimentos de mandados de prisão e cumprimento de busca e apreensão, mas o objetivo é que  precisamos contar com a massificação do 181 e para agente tornar esse número mais popular possível para que a comunidade tenha essa ferramenta para combater não só o tráfico de drogas, mas todo e qualquer delito que esteja acontecendo no estado. A SSP está com essa campanha Salve Sua Família do Crack, Denuncie o Traficante da Sua Comunidade”, informa João Batista.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais