Operação Kairós prende seis pessoas por homicídio e tráfico no sertão

0
Operação ocorreu no município de Nossa Senhora da Glória neste sábado (Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Nossa Senhora da Glória, deflagrou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 14, uma operação para prender suspeitos da prática de homicídios, tráfico de drogas e ocultação de cadáver. A operação denominada “Kairós” contou com apoio da Delegacia Regional de Nossa Senhora das Dores e da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (CIOPAC).

De acordo com o delegado Eurico Nascimento, as investigações iniciaram para apurar o crime do qual tinha sido vítima um rapaz, sem identificação, cujo corpo foi achado, no ano de 2018, em avançado estado de putrefação, nos fundos do presídio de Nossa Senhora da Glória.

“O objetivo era identificar o(s) autor(es) do crime e também a vítima. Com diversas idas e vindas, em razão da vítima ser andarilho e sem familiares à sua procura, o que dificultou bastante as investigações, foi realizado um procedimento datiloscópico que conseguiu apurar que o corpo se tratava de Fábio Santos de França”, explicou o delegado.

A partir dessa descoberta, foram Intensificadas as apurações e logo em seguida descobriu-se que os executores diretos do crime foram Rogério dos Santos e Gabriel Matos Moreira, conhecido como “Furica”, e que a motivação do homicídio foi uma discussão entre a vítima e a traficante Gabriela Reis dos Santos, a “Gabi”.

A Polícia Civil apurou que a traficante recusou-se a fornecer entorpecentes fiado a vítima. Depois da confusão que ocorreu durante o dia, os suspeitos e a vítima foram a uma seresta à noite, mas tudo era uma encenação. “Os executores montaram uma emboscada, e ao final do evento, perseguiram e mataram Fábio com pauladas e golpes de faca, no conjunto periférico da cidade de Glória, denominado COHAB”, disse Eurico.

Em seguida, o corpo foi ocultado nos fundos do presídio, onde foi encontrado em estado avançado de decomposição. Além dos executores diretos do homicídio, também foram presos Gabriel Matos Moreira, o “Furica”, e Gabriela dos Reis Santos. Em uma das casas alvos da operação, foi preso em flagrante João Lopes Dantas Xavier Ferreira pelo crime de tráfico de drogas.

Outra acusada do homicídio, Maria de Fátima dos Santos Leite, vulgo “Mocinha”, já se encontrava presa. As investigações vão ser intensificadas a fim de localizar e prender o outro acusado do homicídio, Rogério dos Santos, já que ele conseguiu escapar do cerco policial. Ao todo foram cumpridos seis mandados de prisão pelos crimes de homicídio, tráfico e ocultação de cadáver.

Fonte: Polícia Civil

Comentários