Operação Passadiço: dois policiais condenados

0

Dois policiais rodoviários federais, presos durante a Operação Passadiço, foram condenados pela Justiça Federal por diversos crimes. Dilermando Hora Menezes e Antônio Carlos Silva de Souza estavam entre os 14 policiais denunciados pelo Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) por receberem propina para que não fiscalizar corretamente os veículos que trafegavam pelas estradas federais que cortam o Estado.

Dilermando Menezes foi condenado a mais de 13 anos de reclusão pelos crimes de corrupção ativa, tráfico de influência, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional e concurso material. A juíza federal Andréa Márcia Vieira de Almeida determinou que ele cumpra a pena em regime semi-aberto, e possa recorrer em liberdade.

Antônio Carlos Silva de Souza também foi condenado por advocacia administrativa, violação de sigilo funcional e concurso material, além de corrupção passiva. As penas dadas a ele somam mais de dez anos de reclusão. Carlos também poderá cumprir a pena em regime semi-aberto e recorrer em liberdade.

“A sentença, como nós esperávamos, foi pela condenação, em virtude do conjunto de provas que foi apresentado. Estamos avaliando a extensão das condenações para decidirmos sobre eventual recurso e aguardando que os demais processos relativos ao mesmo caso tenham desfecho semelhante”, ressalta o procurador da República, Eduardo Pelella.

Escutas

Na denúncia apresentada pelo MPF/SE, são apontadas diversas conversas dos réus com outras pessoas e até mesmo, outros policiais rodoviários federais que provam os diversos crimes cometidos por eles. Todas essas escutas foram feitas com autorização judicial e desvendam a maneira como agiam os policiais.

Nas conversas, eles acertavam preços para liberar a fiscalização de veículos irregulares, informavam a conhecidos e amigos quem eram os policiais de plantão nos postos fiscais da PRF, pediam favores aos colegas de plantão e até mesmo discutiam com outros policiais por terem apreendido veículos de seus amigos.

Operação

A Operação Passadiço foi realizada em junho de 2008, em conjunto entre o MPF, a Polícia Federal (PF) e a própria Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na época, 19 pessoas chegaram a ser presas acusadas de envolvimento nas ações corruptas. Os crimes eram praticados nos postos fiscais de Cristinápolis e Malhada dos Bois, ambos municípios sergipanos.

OBS:  A matéria foi alterada às 13h50 do dia 14/07 para correção do nome de um dos sentenciados. A assessoria do MPF informou que onde se lia José Carlos Vitório dos Santos o certo seria Antônio Carlos Silva de Souza.

Fonte: MPF/SE

Comentários