Operação Xeque Mate: polícia prende políticos e empresários

0

A  Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE) confirmou que até o momento seis pessoas já foram detidas em decorrência da operação ‘Xeque Mate no Sertão’. Entre os detidos estão: os ex-prefeitos de Carira, João Bosco Machado e Diogo Machado (pai e filho); Antônio Carlos dos Santos, conhecido como Carlinhos; José Messias dos Santos; José Alves de Menezes e o empresário Robson Lopes de Oliveira, natural de Tobias Barreto.

Três dos presos chegaram na sede da Deotap por volta de 8h juntamente com os delegados e promotores envolvidos na Operação. A polícia confirmou que uma pessoa que tinha mandado de prisão fugiu no bairro Atalaia, em Aracaju.

Operação

O Deotap da Polícia Civil de Sergipe deflagrou na manhã desta terça-feira, 11, uma operação intitulada “Xeque Mate no Sertão”, com o objetivo de cumprir 10 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão nos municípios de Carira, Lagarto, Tobias Barreto e Aracaju.

A SSP informa que a operação se deu após a conclusão de um inquérito que detalhou a existência de uma quadrilha que agia contra a administração pública do município de Carira, localizado a 110 km da capital Aracaju. Entre os crimes cometidos estão os de peculato e fraude à licitação, com comprovada obtenção de lucro e prejuízo aos cofres públicos.

Outros desdobramentos ainda estão em andamento no DEOTAP, que já contabilizou um prejuízo da ordem de mais de 7 milhões de reais, havendo levantamentos preliminares que apontam desvios de até 20 milhões reais.

Participam da operação, em forma de apoio, equipes do Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Departamento de Narcóticos (Denarc) e da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC).

por Daniel Rezende com informações da SSP/SE

 

A matéria foi alterada às 8h44 para acréscimo dos nomes dos quatro detidos.
A matéria foi alterada às 09h do dia 13/06 para correção de informações
Comentários