Operárias desmaiam em fábrica de Socorro

0

Na manhã desta terça-feira, 4, cinco funcionárias de uma fábrica de confecções localizada no Distrito Industrial de Socorro desmaiaram e tiveram que ser hospitalizadas. Duas delas, inclusive, são gestantes. Outras pessoas passaram mal mas não chegaram a ir ao hospital. A informação é de que o galpão onde elas trabalhavam estava com cheiro de gás muito forte desde as primeiras horas do dia, em seguida vieram os desmaios consecutivos.

Uma das grávidas permanece internada na maternidade Nossa Senhora de Lourdes. As outras funcionárias foram levadas para o Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE).

Denúncia

Ao tomar conhecimento do fato o presidente do Sindicato dos trabalhadores da Indústria Têxtil de Sergipe (Sinditextil), Gizeldo Santos, informou que solicitou à  Vigilância Sanitária uma fiscalização no local. Além disso, Gizeldo disse que esta não é a primeira vez que denuncia irregularidades na fábrica e que mais uma vez pedirá a interdição do Ministério do Trabalho.

Segundo o presidente do Sinditextil, o gás que provocou o mal estar nas funcionárias é utilizado para aquecer um dos setores da fábrica e acabou vazando e atingindo os demais setores. “O fato começou cedo e mesmo depois do primeiro desmaio as pessoas não foram retiradas do local, o que acabou piorando a situação”, explicou.

A direção da empresa rebateu as denúncias afirmando que não houve negligência e que todas as providências foram tomadas. Além disso, não confirmou o vazamento de gás e informou que as causas estão sendo investigadas.  Após o ocorrido, as atividades foram suspensas e os funcionários dispensados.

Por Carla Sousa

Comentários