Paciência para enfrentar filas de agências bancárias

0

Quem teve a infeliz idéia de ir a qualquer uma das agências bancárias da cidade no dia de ontem, quarta-feira, certamente não sabia os problemas que iria enfrentar. As filas eram enormes e a espera para ser atendido por um caixa nunca era menor que duas horas. Às 14h30min, na Agência Centro do Banco do Estado de Sergipe, no 2º andar, atendimento a pessoas jurídicas, havia apenas um caixa para servir a pelo menos 120 senhas distribuídas. No andar térreo, de pessoas físicas, havia uma boa bateria de caixas para atendimento a 300 senhas distribuídas. Em outros bancos, como o Bradesco e o Itaú, as filas eram enormes e em muitos deles, pelo menos até às 17 horas, ainda se atendiam clientes.

Comentários