Padre critica fechamento de templos e diz que medidas são comunistas

0

O pronunciamento do padre Francisco de Assis de Souza, pároco de uma igreja do município de Laranjeiras, feito após o final da missa que estava sendo transmitida por live, ganhou repercussão nas redes sociais desde a terça-feira, 23. No trecho que circula nas redes sociais, o padre apresenta críticas em relação ao fechamento dos templos religiosos durante o final de semana e no toque de recolher, além de classificar as medidas adotadas em Sergipe como um “regime comunista chinês que está se implantando”.

No vídeo que está circulando, também é possível ouvir que o padre Francisco de Assis, cita que ir à missa é um direito essencial e cita a covid-19 como uma doença fabricada por chineses. “Vir a missa é um direito e é um direito essencial, porque se a religião não for mais essencial, fecha tudo. Já não basta ter chegado a doença que os chineses fabricaram no laboratório para matar o povo, ainda com a negligência e incompetência dos políticos, mais gente está morrendo sem necessidade”, declarou.

Durante o vídeo, o padre também incentivou as pessoas que estavam acompanhando a live a planejarem a realização de missas nas ruas caso o decreto fosse mantido e as igrejas continuassem fechadas em Sergipe. “Espalhe a ideia. Se a partir de segunda-feira, a gente não puder ter acesso à igreja, vamos começar a obediência civil, ou melhor, a desobediência civil. A gente vai de improviso pelas redes sociais: daqui há meia hora esteja em tal lugar. Aí a gente arma o altar no meio da rua e celebra ali”, ressaltou.

O padre também fez uma crítica a um político de Aracaju, em relação à sua gestão e pede para que os fiéis tenham juízo na hora da votação nas próximas eleições. “E quando for na próxima eleição, tenha juízo para saber em que você vai votar, porque o ditador de Aracaju não merece mais o voto de ninguém para o resto da vida. Que se exploda a carreira política dele”, disse.

Arquidiocese de Aracaju

A Arquidiocese de Aracaju preferiu não se pronunciar sobre o assunto, mas destacou que o padre que aparece no vídeo é muito respeitado e que possui em torno de 20 anos de sacerdócio e que é um sacerdote exemplar. Além disso, a Arquidiocese salientou que cada padre possui plena liberdade de expor suas opiniões e pontos de vista.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais