Pagamento de seguro-defeso gera tumulto

0

Aglomeração em frente a colônia de pescadores
Na manhã dessa quinta-feira, 8, catadores de camarão se aglomeram em frente a Colônia dos Pescadores localizada na Avenida Ivo do Prado. Por conta do período do defeso do camarão, os profissionais que trabalham com esse tipo de marisco, foram receber o benefício de R$ 465, que é pago durante o período em que eles ficam impedidos de pescar.

Os trabalhadores que já haviam dado entrada na documentação para o recebimento do Seguro-Defeso, reclamavam da falta de informação por parte da Colônia.

“Tem 30 dias que levamos toda a documentação, e recebemos a informação que seria hoje o pagamento. Só que estamos aqui desde muito cedo e só agora

Rose diz que o problema é a falta de informação
vieram dizer que o pagamento será a tarde. Moro no interior e tive que pegar um táxi, agora tenho que voltar porque não tenho onde ficar até duas horas”, reclamava a marisqueira Rose dos Santos.

Rose também pontuou que houve um atraso em todo o processo de recebimento por conta da greve da Superintendência Regional do Trabalho (SRT). “Nós é que temos que pagar por causa dessa greve. Não podemos trabalhar com o camarão e ainda ficamos esperando mais de um mês para receber o dinheiro, que era para sair em dezembro”, reclamou a marisqueira.

Quem também questionou a falta de informação, foram as marisqueiras Ednalva Pereira e Maria Deneilde dos Santos. “Por que não avisaram a gente que seria à tarde, no mesmo dia em que tivemos aqui para dar entrada?” questionou Ednalva.

Maria Deneilde também ressaltou que o pagamento não será realizado no espaço Colônia de

Marisqueiras terão que voltar no período da tarde
Pescadores. “Agora temos que voltar para casa, porque será só às duas horas no Cotinguiba, mas antes disseram que seria aqui”, pontuou.

Segundo o tesoureiro da colônia, Anfrísio Andrade a questão do horário é uma forma de organização, até porque houve a greve da SRT.

“A colônia já fez o papel dela, estamos dividindo em dois blocos para não deixar de atender a todos. Tem pessoas que ainda estão dando entrada na documentação, então estão sendo atendidas pela manhã e as pessoas que só irão receber o cheque, será a tarde no Cotinguiba, pois tem mais espaço e o povo não corre risco em ficar toda hora atravessando a pista” explicou o tesoureiro

Comentários