Pais não encontram mais vagas no primeiro dia de matrículas da rede estadual

0

Tumulto e decepção marcaram o primeiro dia de matrículas em algumas escolas da rede estadual de ensino. Pais dormiram nas filas para conseguir uma vaga para os filhos e se aglomeraram na frente das escolas. Algumas séries, como a 1ª do Ensino Médio e a 5ª do Ensino Fundamental no turno da manhã tiveram suas vagas preenchidas por volta das 8h.

Hoje, 22, foi dia de matrícula para estudantes que querem ingressar nas escolas da rede pública, oriundos de outras instituições. Na estadual Tobias Barreto a fila se formou desde as 2h, mas nem todos conseguiram vagas. Fátima dos Santos chegou ao colégio as 05h30 para tentar matricular a filha na 8ª série, e só foi atendida às 9h30.

A mãe Fátima Santos, desde as 5h30 na fila
O comerciante Paulo Roberto Barros, que chegou à 01h30 conseguiu uma vaga para a filha na 5ª série. “Estava tudo desorganizado. Chegaram a me falar que estudante vindo de escola particular não seria matriculado hoje, e só quinta-feira”, comentou o pai. O Tobias Barreto ofertou 400 vagas, 140 pela manhã e 260 pela noite, sendo que cada série em duas turmas.

Às 9h as vagas de Ensino Médio pela manhã haviam se esgotado. “Mesmo que duplicássemos a quantidade de salas não conseguiríamos atender toda a demanda”, disse a diretora do colégio, Jaci Souza. Segundo ela, a escola, localizada no centro da cidade, está com quadro de professores completo, e material escolar já prontos para receber os alunos.

Sem filas

Pais esperam no auditório do Dom Luciano
O Dom Luciano usou um sistema integrado para não ter muitas filas no dia de matrícula. A rematrícula de estudantes do colégio e a matrícula de estudantes vindos de outras instituições da rede estadual foram feitas em semanas anteriores. Hoje foram disponibilizadas as vagas restantes, sendo 10 para o turno da manhã, 245 para a tarde, e 280 para a noite. Ao todo a escola tem 1060 vagas por turno.

O aluno Gilvan Dória estuda há três anos no Dom Luciano, e fez sua rematrícula para a última série do Ensino Médio. “A escola foi satisfatória ano passado e não teve grandes problemas. O que precisa melhorar é a estrutura de banheiros, os ventiladores da sala e outras coisas da estrutura física”, disse o jovem. Gilvan vai prestar vestibular para Direito no fim do ano.

O pai Ederaldo Bispo foi matricular o filho de 16 anos na 1ª série do Ensino Médio e disse não ter encontrado problemas. “Cheguei às 6h da manhã e logo peguei uma senha. Foi tranqüilo”, comentou. Ederaldo está tirando o filho de uma escola particular por conta dos altos custos da mensalidade e escolheu o Dom Luciano para a conclusão do Ensino Médio.

Estado

As matrículas vão até o dia 26 desse mês, e se restarem vagas ainda podem ser preenchidas posteriormente. As aulas devem começar no dia 12 de fevereiro em quase todas as 425 escolas estaduais de Sergipe. Em toda a rede são 259.802 alunos matriculados, distribuídos em 134.781 no Ensino Fundamental, 76.023 no Ensino Médio, 38.336 na Educação de Jovens e Adultos, 815 na Educação Especial e 226 em escolas que oferecem ensino técnico.

Alunos com deficiência podem se matricular até o fim de fevereiro nas escolas da rede pública estadual. Duas escolas do sistema são exclusivas para a educação especial, João Cardoso do Nascimento Júnior, em Aracaju, e a Venúzia Rodrigues Franco, em Nossa Senhora do Socorro.

Além dessas, outras 15 instituições estão preparadas para receber alunos com vários tipos de necessidades. O processo de comprovação do diagnóstico pedagógico, que antecede as matrículas, está sendo realizado na DEA, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais