Pandemia e isolamento incentivam reformas residenciais

0
As zonas de expansão estão sendo mais procuradas a partir desse tempo de pandemia (Foto: Freepik)

A necessidade de viver em uma residência mais confortável e perto da natureza se tornou mais presente com a chegada da pandemia. As pessoas estão passando mais tempo em casa e a nova realidade, que inclui home office, aulas virtuais e o lazer em família, despertar um maior interesse pelas reformas ou até mesmo mudanças para outras cidades, impulsionando também a formação de zonas de expansão imobiliária.

De acordo com o arquiteto, Hugo Lobão, que é vice-presidente do Conselho de Arquitetura, o ano de 2020 foi decisivo em relação a tudo aquilo que as pessoas enxergam como casa. “As pessoas passaram a enxergar a casa de outro modo, não sendo apenas um local de dormir, comer e sair para trabalhar. Mas sim de se passar uma grande parte do dia. Por este motivo, as pessoas sentiram a necessidade de ter mais espaço e mais conforto”, explica.

Arquiteto integrante do Conselho de Arquitetura Hugo Lobão (Foto: Arquivo Pessoal de Hugo Lobão)

Ainda segundo Hugo Lobão, nesta pandemia do coronavírus, a demanda de migrações e reformas aumentou consideravelmente devido a fatores de bem-estar físico e mental. “Viver e conviver em um espaço humano e esteticamente saudável aumenta a qualidade de vida, já que a casa passa a ser um espaço de lazer, trabalho e descanso”, declara.

Zona de expansão

Dentro desse contexto, um ponto que chama atenção, segundo o arquiteto, é o crescimento das zonas de expansão no estado de Sergipe. “As pessoas estão investindo mais em loteamentos, condomínios fechados de casas, locais que ofereçam um contato maior com a natureza e que proporcione uma vida melhor do que em uma zona central”, pontua. “Antes era uma prioridade morar perto do trabalho, mas hoje, com o home office e o trabalho híbrido, esse conceito mudou e as zonas de expansão estão sendo povoadas rapidamente”, completa.

O arquiteto Hugo Lobão menciona que as zonas de expansão de Aracaju prometem ao morador um espaço com uma logística melhor que a zona central e cita outras cidades que estão crescendo neste quesito. “Aracaju tem uma grande zona de expansão que está acolhendo muitos moradores e isso atrai o olhar do comércio e locais novos que terão infraestrutura mais moderna”, destaca.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais