Paralisação dos Rodoviários enfraquece Acorda Aracaju

0

Na concentração, número bem menor de participantes (Fotos: Portal Infonet)

Na concentração do 3º Acorda Aracaju, o número de participantes do movimento foi bem menor do que as 1ª e 2ª edições. Muitos acreditam que a paralisação dos rodoviários na manhã desta quinta-feira, 27, tenha contribuído para o enfraquecimento da manifestação que dessa vez ‘permitiu’ a participação de grupos políticos, a exemplo de integrantes do PSTU e do PCB. Representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) também participaram do ato com tranqüilidade.

“Esse é o momento histórico em que a presidente da República, Dilma Rousseff, tem a oportunidade de promover grandes mudanças no país a exemplo da Reforma Política para que o povo possa se candidatar e ganhar eleições porque hoje é só quem tem poder econômico; da Reforma Trabalhista e da Reforma Tributária, pois o problema não é reduzir os impostos, mas inverter a lógica; a democratização dos meios de Comunicação; mais investimentos na Educação e na Saúde, além de Reforma Agrária. O povo clama por isso e o Governo Dilma tem nas mãos a oportunidade de mudar o processo político”, entende o vice-presidente da CUT/Sergipe, Roberto Silva.

Representantes da Amese

“Nós estamos participando pela primeira vez porque estávamos trabalhando nos outros atos. Temos obrigação de quando estar trabalhando dar segurança a esse povo que está nas ruas lutando por melhorias e quando estarmos de folga, vir aqui para também participar como cidadãos”, destaca o presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), sargento Edgard Menezes.

“Estou cobrando do Governo do Estado a quitação das casas da Cehop [Companhia Estadual de Obras Públicas], localizadas nos conjuntos Fernando Collor, Marcos Freire III e João Alves. O governador Marcelo Déda prometeu que ia quitar as nossas casas, sonho que esperamos realizar há mais de 20 anos, mas até agora nada”, lamenta Liberato Ferreira.

E também leva cartazes cobrando

Representantes de partidos participaram tranquilamente

Roberto Silva destaca momento histórico

Liberato Ferreira cobra quitação de casas

Os manifestantes deixaram a Praça Fausto Cardoso pacificamente em direção à Av. Beira Mar.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais